domingo, 19 de fevereiro de 2012

Sila Tarot: Sonho: O que é?

Existem 2 tipos de sonhos:

- Um é resultado de manifestação instintiva ou mecanismo inconsciente que revive lembranças de factos ocorridos no dia a dia, são mais comuns quando ainda em sono leve. Este tipo de sonho tem pouca importância e pouca influência na nossa vida diária.
- O outro tipo de sonho exerce porém uma grande influência na nossa vida, por isso vamos falar dele com bastante cuidado e detalhadamente.

Para entender realmente o que é esse sonho, é preciso entender que quando dormimos, apenas o nosso corpo físico repousa. O nosso espirito desliga-se parcialmente do corpo físico enquanto este está adormecido e volta ao plano espiritual onde participa activamente em diversas atividades.
Quando o corpo físico acorda o espirito volta e reassume o seu invólucro carnal, trazendo gravado as lembranças e imagens das experiências vividas na outra dimensão da vida. Essas lembranças são o que chamamos de sonhos.

Os sonhos absurdos com imagens irreais, lugares esquisitos, são distorções causadas pela grande diferença da relação tempo/espaço que existe entre o plano físico (material) e o plano espiritual.
Apesar dessas diferenças há grandes possibilidades de entendermos e descodificarmos as mensagens dos sonhos, muito embora para isso haja necessidade de treino e conhecimento relativo de si mesmo. Isso porque no lado da vida espiritual as imagens e factos que vivemos são muito semelhantes com as imagens e factos que lá nos são descritos por outras entidades espirituais. Por exemplo, quando sonhamos que estamos participando de uma aula, numa sala com vários alunos, quando acordamos teremos essa imagem na lembrança. Essas imagens porém, podem ser de uma actividade (aula) que realmente tenhamos participado lá no plano astral, como também, ser a lembrança de um diálogo tido com um espírito no qual ele nos tenha narrado algo sobre uma sala de aula, ou nos aconselhado a participar de alguma aula. Essa semelhança existe porque a forma usada pelos espíritos para comunicarem-se não é a fala, como nós nos comunicamos, (mesmo porque o espírito não tendo corpo físico não dispõe de um aparelho que forneça o som).

A transmissão do pensamento, imagens, intenções, sentimentos, é feita de mente para mente de forma directa e clara. Assim , quando um espírito quer dizer para o outro que "viu uma praia", ele passa para a mente do outro a imagem da praia que ele viu, o que dá uma idéia muito mais clara do que a nossa forma de comunicação, e causa ao espírito que recebeu a mensagem a impressão de ter visto aquele local, embora a tenha apenas recebido através da comunicação de outro...


Sem comentários:

Enviar um comentário

GOSTOU COMENTE!
NÃO GOSTOU, COMENTE NA MESMA!