domingo, 17 de junho de 2012

Sila Tarot: O Silêncio da Serenidade!

Sila Tarot: O Silêncio da Serenidade

No desequilíbrio emocional está escondida a dor da não-reacção perante os factos da vida!

A mente é assaltada pelas dúvidas! O coração fica apertado por já não saber como agir!
O corpo apresenta sintomas de dor! Os problemas aumentam, a desarmonia instala-se.


Acontecimentos inesperados, esperados?

Sila Tarot: O Silêncio da Serenidade

Confundindo-o...confundindo o caminho que deve seguir ou no qual deve permanecer.
Por alguns momentos, tenta buscar no exterior a solução. Sim. Pode encontrar. Como? Observação. Observando os sinais que se apresentam. Observando a semente que plantou para agora ‘ter a tal colheita’!

Como contornar uma situação de angústia e de alienação de si mesmo?


No Silêncio da Serenidade!
De nada serve lamentar-se, colocar-se no lugar de vítima, acusando as pessoas, o mundo! Mas sim, procurar silenciosamente no seu interior a resposta desejada. A Alma e o Coração não mentem. É preciso sentir, é preciso ouvir, é preciso responder aos pedido da sua Alma!

Obviamente surgem momentos confusos, onde está distante de si mesmo. A viver num mundo de ilusão, num mundo criado por si próprio e á mercê das suas vontades pessoais. E quando a realidade é outra e cai por terra um sonho desejado, transforma-se em pesadelo. O pesadelo de deixar-se de lado. Mergulhar tão a fundo numa situação, numa pessoa, num facto, que se esquece de si mesmo.

O caminho da solidão é justamente este: Estar ausente de si próprio!

Na busca incessante por bens materiais, no ‘alimentar o ego’, acaba por se esquecer do Silêncio da Serenidade!

A vida é muito mais do que atritos, dúvidas e medos. Na verdade, todos estes momentos transitórios são momentos de transmutações. Momentos de calar a voz que fala desesperada em busca de uma solução.

Sila Tarot: O Silêncio da Serenidade


Momentos de reflexão, de aprendizagem. Em cada dor está a cura. Em cada problema está a solução.


Estão ausentes os momentos de ternura, de aconchego, de entendimento. Tudo fica ausente quando o coração é consumido pelo ‘barulho da mente’ que não pára de falar e não consegue ouvir o Silêncio da Serenidade!
Sentir o momento. Sentir o problema em questão, mas... é preciso deixar ir. É preciso entender que a única maneira de crescer pessoal e espiritualmente é quando se decide a soltar a dor, a mágoa e a angústia.


Fases da vida! Tudo são fases. Constante aprendizagem. Constante mutação. Constante busca por mais conhecimentos, uma interminável busca pelo aperfeiçoamentoespiritual, através de uma reforma interior.

Todo este caminho é único para cada um e onde cada um de nós possui o seu momento certo de Despertar!
Alguns são ‘sacudidos’ bruscamente, com perdas, com decepções: frutos das suas próprias ilusões.

Outros, de maneira mais branda conseguem entender as mensagens do Universo, da Vida.


Mas todos, sem excepção devem ir a fundo no Silêncio da Serenidade! Escutar-se a si mesmo e á voz do coração!

Não vale a pena lamentar, acusar, desistir. O Ser Superior, que conhece as ‘loucuras humanas’ não desiste do ser humano. Quem somos nós para desistir de alguém, ou de nós próprios?

Sila Tarot: O Silêncio da Serenidade

Solte-se! Descontraia-se! Respire fundo e ouça somente... O Silêncio da Serenidade!

E a sua mente que até então era turva, ficará límpida.

O seu coração apertado, ficará leve!

O seu corpo que reclamava, ficará restabelecido e em harmonia!

Os problemas se dissolverão, ou diminuirão, pois enfim, você estará consigo novamente, facilitando assim a acção do Universo a seu favor!

Sem comentários:

Enviar um comentário

GOSTOU COMENTE!
NÃO GOSTOU, COMENTE NA MESMA!