domingo, 29 de julho de 2012

Sila Tarot: Arte - Terapia: Em que consiste?




Definição
A Arte-Terapia distingue-se como método de tratamento para o desenvolvimento pessoal, integrando no contexto psicoterapeutico mediadores artísticos. Tal origina uma relação terapêutica particular, assente na interacção entre o sujeito (criador), o objecto de arte (criação) e o terapeuta (receptor).


O recurso à imaginação, ao simbolismo e a metáforas enriquece e incrementa o processo.
As características referidas facilitam a comunicação, o ensaio de relações objectais e reorganização dos objectos internos, a expressão emocional significativa, o aprofundar do conhecimento interno, libertando a capacidade de pensar e a criatividade.





Arteterapia é um processo terapêutico que se serve do recurso expressivo a fim de conectar os mundos internos e externos do individuo, através da sua simbologia. A Arteterapia é definida, com conceitos semelhantes no que diz respeito à auto-expressão. É a arte livre, unida ao processo terapêutico, que transforma a Arteterapia numa medicina alternativa.





Crescimento pessoal e expressão criativa

A musicalidade interna, a capacidade de se mover, de dançar, de pintar, de modelar e outros actos criativos, são comuns a todos nós. A criatividade é universal pertencendo ao fenómeno humano e não só a alguns seres talentosos.

Fundamentos teóricos e técnicos

De um ponto de vista lato poder-se-á falar de Artes-Terapias, sendo estas intervenções psicoterapeuticas que recorrem aos mediadores: Pintura, Desenho, Modelagem, Escultura, Colagens, Drama e Jogos Dramáticos, Marionetas, Jogo de Areia, Expressão Corporal, Música, Canto, Poesia, Escrita Livre Criativa e Contos.


O entendimento do fenómeno psicológico em Arte-Terapia deverá ter em conta as perspectivas afectiva-relacional, existencial e cognitiva.


A expressão artística é central nesta psicoterapia. Através do objecto de criação temos acesso a informação e registo sobre o que é, acerca de quê e para quê, como e porquê, sentimentos no momento e após, benefícios para o próprio e para os outros, etc. Assim o objecto de arte tem uma função cognitiva, fornecendo ao sujeito informações sobre si próprio e ao Arte-Terapeuta um registo do processo.

 


No entanto o objecto de arte não interessa tanto pelo seu valor informativo, ou mesmo estético, mas sim pelo seu valor como mediador da expressão, como veículo de elaboração e como ensaio do processo criativo. O contexto do processo Arte-terapeutico não é usado para análise. O foco desta situar-se-á na relação terapêutica.

É adoptada em Arte-Terapia uma visão holística considerando que
o todo é maior que a soma das partes.

Na Arte-Terapia o papel do processo criativo na mudança é central, pretende-se fomentar o uso da criatividade, como meio de entendimento do próprio e dos outros e na resolução da problemática existencial. A arteterapia permitem trabalhar entre outras, a auto imagem, a superação de obstáculos, a estimulação da desinibição, o que conduz uma sensação de integração com o mundo, instigando à resolução de conflitos pessoais. Consequentemente, ocorre um aperfeiçoamento na forma de comunicação do sujeito, consigo. A arteterapia incentiva o desenvolvimento harmonioso em busca do seu eu, a construção de um estado emocional saudável, com espaços para o fortalecimento do ego, que permita a re-situação diante dos acontecimentos.

A função do imaginário é fundamental em Arte-Terapia:

a) Para aceder a pensamentos, sentimentos, memórias, aspectos da personalidade e do self, alguns dos quais sem representação mental consciente e carecendo se serem integrados;
b) Para uma mais intensa e profunda compreensão do sentimento ou situação;
c) Para desenvolver a capacidade de ver e agir através de opções criativas, evitando o recurso a uma cognição prematura e limitada.

A experiência artística pode intensificar a expressão de vivências, bem como incrementar a consciencialização do sensorial e do equilíbrio estético. No contexto da Arte-Terapia, a facilitação de tal tomada de consciência pode ser importante para promover a riqueza, a vitalidade e a qualidade de vida. A expressão mediada possibilita também a mobilização de pulsões reprimidas, facilitando assim uma vida psicológica mais livre. Imagens de transformação e mudança, representadas nas criações artísticas, dão expressão à função reparadora, no decurso do processo terapêutico.



“Arte-terapia é uma ciência fundamentada em medicina e arte em geral, que estuda e pratica os meios adequados para aliviar ou curar os indivíduos por meio da expressão da da arte, trazendo á tona uma idéia,
trauma, fobia etc...“
*
Lou de Oliver

Sem comentários:

Enviar um comentário

GOSTOU COMENTE!
NÃO GOSTOU, COMENTE NA MESMA!