quarta-feira, 15 de agosto de 2012

Sila Tarot: Simplesmente viva!




Quanto menos as pessoas sabem, mais teimam que sabem.

A pessoa inteligente hesita, pondera, vacila. A pouco inteligente nunca vacila, nunca hesita. Quando o sábio sussurra, o tolo simplesmente anuncia aos quatro ventos. Por isso se diz: “Deus Deu-nos duas orelhas e apenas uma boca”. Ouça mais, do que fala!

“A verdade” é só um jeito de falar. Não existe nada que tenha o rótulo de “verdade” e que um dia seja descoberta por si, em que abrirá a caixa e verá o conteúdo, dizendo: “Maravilha! Descobri a verdade!” Essa caixa não existe. A sua existência é a verdade e, quando está silencioso, está na verdade. E se o silêncio for absoluto, então você é a verdade suprema.




Mas não pense na verdade como um objecto. Ela não está lá, está aqui. Nunca existiu uma pessoa como você antes, não existe ninguém neste mundo como você agora e nem nunca existirá. Veja só o respeito que a vida tem por si. Você é uma obra de arte — impossível de repetir, incomparável, absolutamente única.

Cada dia traz os seus próprios problemas e desafios. Cada momento traz as suas próprias perguntas. E se tem respostas prontas na cabeça, sequer será capaz de ouvir as perguntas. Estará tão cheio de respostas que será incapaz de ouvir. Você não estará acessível.





Muitos dos nossos problemas — talvez a maioria deles — existem porque nunca olhamos para eles de frente, nunca os enfrentamos. Ficar com medo deles, não olhar para eles e viver tentando evitá-los só serve para lhes dar mais força. Assim, estará a aceitar que eles são reais. A sua aceitação é a existência deles. Sem a sua aceitação, eles não existiriam.

Pare de se julgar. Em vez disso, comece a aceitar-se com todas as suas imperfeições, as suas fragilidades, os seus erros e os seus fracassos. Não queira ser perfeito. Isso seria, simplesmente, querer o impossível e, assim, ficaria frustrado. Afinal, você é um ser humano.





Não se preocupe com a perfeição. Substitua a palavra “perfeição” por “totalidade”. Não pense que tem que ser perfeito, pense que tem que ser total. A totalidade dará uma dimensão diferente. Existe uma enorme diferença entre perfeição e totalidade. A perfeição é uma meta a atingir no futuro, a totalidade é uma experiência no aqui e agora. A totalidade não é uma meta, é um estilo de vida.

A maior calamidade que pode acontecer a uma pessoa, é ficar séria e prática demais. Um pouco de loucura e de excentricidade só faz bem.





A existência não é um problema que precisa de ser solucionado, é um mistério a ser vivido. Eé necessário que esteja perfeitamente consciente da diferença que existe entre um mistério e um problema. O problema é algo criado pela mente. O mistério é algo que simplesmente existe, não foi criado pela mente. O problema tem algo de feio, como uma doença. O mistério é belíssimo. Com o problema, imediatamente surge a luta. Tem de ser resolvido. E algo errado, tem que ser reparado. Algo está a faltar, tem que providenciar o elo que falta. Com o mistério, nada disso é necessário.




A Lua aparece à noite… Isso não é um problema, é um mistério. Tem de conviver com ele. Tem que dançar com ele, tem que cantar com ele ou pode, simplesmente, ficar em silêncio com ele. Algo de misterioso o envolve a si.

Continua a sonhar, imaginando coisas bonitas para os dias que virão, para o futuro. E nos momentos em que o perigo é iminente, então percebe de repente que pode ser que não haja futuro nenhum, amanhã nenhum e que este é o único momento que tem. Os tempos de desastre são extremamente reveladores. Eles não trazem nada de novo para o mundo — simplesmente fazem com que fique consciente do mundo como ele é. Eles o despertam. Se não entender isso, pode enlouquecer. Se entender, pode ser que desperte.

Arrisque tudo, pois o momento seguinte não é uma certeza. Então, porque importar-se com ele? Por que se preocupar? Viva com prazer. Viva sem medo, viva sem culpa. Viva sem nenhum medo do inferno ou sem ansiar o céu. Simplesmente viva.



Sem comentários:

Enviar um comentário

GOSTOU COMENTE!
NÃO GOSTOU, COMENTE NA MESMA!