terça-feira, 6 de agosto de 2013

Sila Tarot: Introdução á Wicca


 
Wicca é uma religião de natureza xamanística, positiva com duas deidades maiores reverenciadas e adoradas em seus ritos: A Deusa (o aspecto feminino identificado com a Lua e ligado a antiga Deusa-mãe em seu aspecto triplo virgem, Mãe e Anciã) e seu consorte : o Deus Cornífero (aspecto masculino de chifres representando a masculinidade e ligado ao Deus-Sol em seu nascer-morrer-e-renascer constante). Os seus nomes variam de uma tradição wiccaniana para outra, e algumas utilizam-se de outros pontões para representar várias faces e estado de ambos os deuses.
 
Frequentemente, Wicca inclui a prática de várias formas de magia (geralmente propósitos de cura psíquica e física, anulação de negatividade e crescimento espiritual) e ritos para harmonização pessoal com ritmo natural das forças da vida marcadas pelas fases da lua e pelas quatro estações do ano.
 
Wicca (que também é conhecida como a Arte dos Sábios"" ou simplesmente"A arte") é considerada por muitos uma religião panteísta e politeísta e faz parte de um ressurgimento actual do paganismo, ou movimento neopagão, como muitos preferem chamar.
 

A maioria dos pagãos parece concordar com várias dessas crenças:
 
1. A divindade é iminente ou interna, bem como transcendente ou externa. isso é expresso com referência nas frases como: "Tu és Deus" e " Tu és Deusa". Isso pretende representar que os deuses tanto estão no Universo, no Planeta, quanto dentro de cada um de não. Não somos manifestações dos Deuses.
 
2. Uma multiplicidade de Deuses e Deusas como deidades individuais e como facetas dos dois Aspectos Divinos.
 
3. Amor e respeito pela Natureza como algo divino por direito próprio fazem da consciencialização ecológica e dessa atividade uma obrigação religiosa.
 
4. Descontentamento com as organizações religiosas monolíticas, monoteístas, abraãmicas e desconfiança de supostos Messias e gurus.
 
5. A convicção de que o seres foram feitos para viver vidas repletas de Amor, alegria, prazer e humor. A concepção de "pecado original" inexiste.
 
6. O direito de agir como bem quiser desde que isso não prejudique ninguém.
 
7. O conhecimento de que, com treinamento e intenções apropriadas, as mentes e os corações humanos são totalmente capazes de realizar Magia.
 
8. A importância da consciencialização e celebração dos ciclos Solar e Lunar e também de outros em nossas vidas.
 

9. Uma grande fé na capacidade das pessoas de resolverem os seus próprios problemas e dificuldades.
 
10. Um total compromisso com o crescimento, evolução e equilíbrio pessoal e universal. espera-se que o pagão realize esforços intermitentes nessas direções
 
A Religião Wiccaniana é formada de várias tradições como a Gardneriana, Alexandrina, Diânica, Faery Wicca, Wicca, Saxônica, Celtica e outros, cada qual com suas peculiaridades e maneiras, atendendo assim as necessidades da grande variedade de temperamentos que existem entre as pessoas.
 
Várias dessas tradições foram formadas e introduzidas nos anos 60, e, embora seus rituais, costumes, ciclos místicos e simbolismos possam ser diferentes uns dos outros, todas se apoiam nos princípios comuns da Lei da Arte. O dogma (leia-se aqui modo de pensar comum)principal da Arte Wicca é o Conselho Wiccaniano, um código moral simples e benevolente mas de grande aceitação e beleza: "FAZ O QUE TU QUERES, DESDE QUE NÃO PREJUDIQUES NINGUÉM" ou, em outras palavras, é livre para fazer o que quiser, contanto que, de forma alguma, prejudique alguém - nem mesmo a si próprio. ( O Conselho Wiccaniano é extremamente importante e não deve ser esquecido na realização de qualquer encantamento ou ritual mágico, especialmente naqueles que podem ser considerados com não éticos ou de natureza manipuladora).


A Lei Tripla (ou Lei de Três) é uma lei Kármica de retribuição tripla que se aplica sempre que você faz alguma coisa, seja ela boa ou má. Não que será "castigado" por um ato mau, porém, quando você envia uma energia, o curso natural dela é voltar para si. Assim, caso envie algo de negativo, essa força fará seu caminho fortificando-se e retornará até si. Os seguidores da Religião Wicca são chamados de Wiccanianos, Wiccans ou bruxas(os). A palavra bruxo(a) aplica-se (ou ao menos deveria ser aplicada APENAS) aos representantes da Arte. A palavra WARLOCK que significa " aquele que rompe o juramento"é usada para apontar traidores da Grande Mãe.
 
Bruxos que se renderam a armadilhas como : PODER, EGO, DINHEIRO, ORGULHO e que assim desvirtuaram o verdadeiro intento da Arte, isso quando não a renegaram abertamente passando a adorar o demónio cristão ou a fazer críticas contra a Arte em que se desenvolveu. Como a Arte Wicca é uma religião orientada para a Natureza, a maioria dos seus membros estão envolvido de uma maneira ou de outra com xamanismo, movimentos ecológicos e reivindicações ambientais atuais. Muitos Wiccans usam um ou mais nomes secretos (também conhecidos como nomes mágicos, ou nome de iniciação) para significar o renascimento espiritual e uma nova vida dentro da Arte. Alguns popularizam estes nomes outros preferem mantê-los em segredo, de acordo com sua vontade e com a tradição a que pertencem.
 
Os Wiccans não aceitam o conceito arbitrário de Pecado original ou do mal Absoluto, e não acreditam em Céu ou Inferno. Eles Creem que quando morremos vamos para a Terra de Verão (ou Terra da Juventude Eterna) onde recobramos nossas forças e nos tornamos jovens novamente. Os bruxos não praticam qualquer forma de Baixa Magia, Magia Negra ou "Mal". Não cultuam nenhum diabo, demónio ou qualquer entidade do Mal, e não tentam converter membros de outra Fé ao paganismo. Respeitam todas as religiões e acham que a pessoa deve ouvir o "Chamado da Deusa" e desejar verdadeiramente, dentro do seu coração, sem qualquer influência externa ou proselitismo seguir o caminho da Arte.
 
 
 Se Gostou do que Leu, clique G+1

Sem comentários:

Enviar um comentário

GOSTOU COMENTE!
NÃO GOSTOU, COMENTE NA MESMA!