quinta-feira, 6 de fevereiro de 2014

Sila Tarot: Como Identificar Uma Falsa Amizade?

Quem nunca passou por uma situação desagradável, por causa de alguém que se mostrou ser sincero, mas depois a decepcionou? Infelizmente, isto pode acontecer com frequência.
 
Será a  falsidade uma doença ou que está presente no ADN, de uma pessoa? Não.  Trata-se de uma característica da personalidade e pode ainda ser fruto, de influência social ou educacional. Uma pessoa que tem esta tendência, comportar-se-á com mais “falsidade” em situações específicas, porque não acredita que conseguirá o que almeja por capacidade própria e passa a agir de forma excusa, podendo dever-se a insegurança e falta de auto-estima, ou perturbações internas ainda mais profundas. Para identificar a pessoa falsa, a convivência é fundamental. Quem mente, acaba por chegar a um ponto em que se começa a contradizer.Será Falso a nível de comportamento, desapego ou mentiras?
 
Existem diversos tipos de falsidade, e conceitos com os quais poderemos conviver ou não suportar, por entrar em contradição com o que achamos correcto, ou do nosso ponto de vista educacional, valores e social, que poderá ser correcto de outro ponto de vista diferente do seu. Aqui reforço o ponto de vista pelo qual o falso, é um falso amigo, ou até um inimigo. Do ponto de vista em que poderá prejudicar ou enganar.
 
É certo, que com o tempo, o real impõe-se e a pessoa é apanhada em contradições. Fique atenta caso alguém que mal acabou de conhecer começar a compartilhar a sua própria intimidade. Ou ainda querer saber detalhes da sua vida. Os falsos também tendem a ser invejosos e não ficam nada felizes com o sucesso alheio. Observe portanto, em quem realmente comemora as suas vitórias. Outra dica? Desconfie das pessoas que são boazinhas demais ou aquelas que falam mal de todos.
 
 
O corpo também é um forte aliado que denuncia os mentirosos.
 
Confira algumas reações que podem ser sinal de mentiras:
 
Palma das mãos: Normalmente, ficam cruzadas nas costas ou dentro dos bolsos.
 
Tom de voz: Tende a aumentar e ficar agudo, incompatível com os gestos e declarações.
 
Gesticulação: costumam tocar áreas como o nariz, os lábios e o queixo.
 
Olhar: Tende a desviar, para evitar o contacto visual directo com o interlocutor.
 
 
Se Gostou do que Leu, clique G+1

Sem comentários:

Enviar um comentário

GOSTOU COMENTE!
NÃO GOSTOU, COMENTE NA MESMA!