sábado, 16 de abril de 2016

Sila Tarot: Como Curar o Mal-Estar e a Tristeza do Dia-a-Dia?


É possível que precisamente agora, esteja a passar por um mau momento. Pode ser devido a alguma coisa que aconteceu na sua vida, ou que simplesmente, encontre um vazio existencial difícil de explicar. A tristeza às vezes aparece e sufoca o nosso coração. E como nos livrarmos dela?

Como vencer a tristeza pouco a pouco?

A tristeza crónica é o substrato da depressão. Temos de ir com cuidado. Pense na tristeza como uma condição que precisa de ser sanada, como um músculo que temos que endurecer e fortalecer, para enfrentar a nossa realidade com a maior energia possível. Com muito ânimo.

O que é que costuma deixar-nos tristes? Pode parecer que somos muito diferentes, que cada um anda fechado no seu mundo particular. Mas na verdade, em todos nós pode doer o mesmo. A todos afetam as mesmas coisas: a sensação de solidão, não sermos compreendidos ou respeitados, o desprezo, o maltrato, as mentiras e as traições.

E às vezes também sofremos sem saber muito bem o motivo. Por um vazio? Por chegarmos a um momento das nossas vidas em que nos damos conta que não somos assim tão felizes? Às vezes acontece, e é algo normal. Existem dicas que passo a explicar e que pode seguir, para racionalizar a tristeza, e desapegar-se dela de um modo saudável.

1. Identifique o que é que a afecta

Pode parecer óbvio mas nem sempre é fácil. Às vezes é um acumular de muitas coisas: Algo que o seu companheiro tenha feito, a sensação de que não faz o que na realidade deseja e quer fazer, mas que apenas faz o que os outros esperam de si, uma desilusão, etc. Às vezes a tristeza não tem só um motivo, mas é composta por algo complexo, que é necessário saber decifrar.


2. Não fique quieta, não fique fechada em casa!

Ficarmos parados, acabamos por “cair” numa espécie de labirinto, do qual dificilmente conseguiremos (ou sequer desejamos) sair. Habituamos-nos ficar em casa, a não conviver, surge a tendência para a solidão, e torna-se num tamanho emaranhado de uma prisão auto imposta, e a tristeza vai-se tornando maior e cada vez mais profunda, muitas vezes aliada á depressão. Não se deixe vencer! Se começar a querer ficar em casa, não sair com os seus amigos e familiares, deixando de parte as relações sociais/humanas e a preferir ficar na sua cama e no escuro, a depressão, já se terá apoderado de si.

Não o permita! Ganhe um novo fôlego e repita-se quantas vezes forem necessárias, que não se deixará vencer, que merece ser feliz e que toda a tristeza é passageira, e que todos os problemas tem uma solução. Nada é eterno, e tem o direito de encontrar a sua própria tranquilidade, a tal que a fará sorrir novamente, e quando menos esperar, irá levantar-se de manhã e se dirá a si própria: “Hoje estou bem. Hoje vou abraçar o mundo”.

3. A tristeza como momento de reflexão para sairmos fortalecidos

Como se costuma dizer, não existe uma noite que não tenha sido vencida pela manhã. Quer dizer, que nenhum penar vai ser eterno, nem que o que dói tanto hoje, irá durar ou permanecer eternamente. Tudo se acalmará e tudo ficará melhor. Deve-se entender a tristeza como um instante de reflexão, como um momento no qual temos que colocar o nosso olhar para dentro de nós próprios, para nos podermos curar, para repararmos os danos, e também para tomarmos decisões, essa reflexão que traz a tristeza, deve-nos permitir abrir os olhos para a direção correta. Deve ser corajosa para a tomar, leve em conta que a sua felicidade merece, e que se não tomar as decisões adequadas ou não se atrevera reflectir, pode chegar o momento em que a frustração irá vencer. Então não hesite! Fortaleça a sua auto-estima e torne-se mais forte, depois da passagem por esse tenebroso túnel, que é a tristeza.


4. Pedir ajuda, às vezes é necessário!

Não pense que pode dar conta de tudo sozinha. Uma mão amiga, um ombro onde chorar e um rosto que a atenda com uma expressão sincera quando conversa consigo, pode ser uma ajuda inestimável. Mas escolha a pessoa mais adequada, existem pessoas que não sabem ouvir, ou não mostram essa abertura. Com certeza que no seu circulo de amigos mais próximo, existirá uma pessoa que tem sempre a palavra mais adequada para si, uma pessoa que não se importa qual o momento certo, para a receber e ouvir. Deixe-se ser ajudada, a solidão não é boa, quando nos sufoca com a tristeza.

5. Procure ânimo no seu dia a dia!

Os episódios de tristeza devem-nos servir para aprendermos, seguirmos novos rumos e sairmos fortalecidos.

Quando se levantar de manhã, defina um objectivo. Algo que a empurre por dentro e que a obrigue a sair da cama, a vestir-se, a sentir-se atraente e com vontade de sair de casa. Matricule-se nalgum curso: Pintura yoga, dança, etc. Algo coisa que a obrigue a manter a sua mente e o seu corpo ocupados nalgum projeto, por mais pequeno que seja.

É fundamental que encontre um sentido nas coisas que a rodeiam: No sorriso, no seu companheiro que a ama, ou no seus amigos e familiares que fazem tudo por si. Pense no seu bichinho de estimação que procura sempre a sua companhia, num passeio num parque, do qual desfrutava. Anime-se com uma viagem, com uma pequena ou grande mudança na sua vida, ou na sua casa. Proponha-se um objetivo e pense no que precisa de fazer para o conseguir realizar.

E assim, dia após dia, acabará por afastar a tristeza, a tal que aparece, e que às vezes não nos deixa ver o quanto é linda a vida.

Cuide-se, seja feliz todos os dias. Você Merece!

MARQUE AQUI A SUA CONSULTA: http://www.silatarot.pt/p/contactos.html

Se Gostou do que Leu, clique G+1 ( = Gosto)

Sem comentários:

Enviar um comentário

GOSTOU COMENTE!
NÃO GOSTOU, COMENTE NA MESMA!