sexta-feira, 5 de agosto de 2016

Sila Tarot: O Segredo das Almas Gémeas!



Todos os Espiritualistas acreditam no princípio, de que o espírito sobrevive à morte do corpo físico e que já vivemos várias vidas sucessivas, que é a chamada “reencarnação”, cuja definição é:

"Retorno do Espírito à vida corpórea, num novo corpo especialmente formado para ele"

Entendendo isto, torna-se mais fácil a compreensão sobre o significado das almas gémeas.

Os espíritos que se afeiçoam a nós, são simpáticos porque têm em comum, as mesmas tendências, afinidades e até o mesmo grau de elevação/evolução. São atraídos mutuamente por algumas das leis que regem tudo no Universo, tais como; Acção e Reacção, Causa e Efeito, Sintonia, etc., pois os semelhantes atraem-se entre si.

Perguntas - Respostas

  • As pessoas muito diferentes também se podem sentir atraídas, justamente por causa dessa diferença?

Correto! No entanto, para que a sintonia seja amorosa e profunda, tem que haver uma ligação ao nível das alma e de afinidades. Amor de alma para alma!

  • Será que as uniões afectivas, estão desde a sua origem predestinadas a esse encontro, e cada um de nós, tem a sua metade perdida em algum lugar do Universo, e que um dia se unirá fatalmente?

Não; não há união particular e fatal, entre duas almas. A união que há é a de que todos os Espíritos, mas em graus diversos, segundo a categoria que ocupam, isto é, segundo a perfeição que tenham adquirido. Quanto mais perfeitos, tanto mais unidos. Da discórdia nascem todos os males dos humanos; da concórdia resulta a completa felicidade.

Se fossemos a metade de alguém, não seríamos uma individualidade. Não somos a metade de uma laranja, que precisa de encontrar a outra para ser uma fruta. Somos matéria e espírito. Somos completos. Esse desejo de encontrar alguém que seja feito para nós é até natural. Compartilhar os mesmos ideais, sonhos e temperamento.

Enquanto formos imperfeitos, reencontraremos ao longo da nossa encarnação afectos e desafectos.

Os desafectos, um dia, poderão tornar-se afectos. Alguns espíritos comprometidos através de sucessivas encarnações, podem planear uma encarnação com o propósito de se unirem para cumprirem juntos uma missão na Terra. Isso não quer dizer necessariamente, que sejam almas gémeas ou afins. Podem ser espíritos muito comprometidos com o passado, ligados por ódios recíprocos ou paixões desenfreadas, onde vem juntos numa reencarnação para se reequilibrarem e evoluírem. O casamento nem sempre significa amor ou união de almas gémeas, muitos casamentos acontecem por paixão, interesse, mas muito aquém de um amor profundo. Algumas pessoas são casadas há anos, mas tratam-se como estranhos, ficam acomodados a partilhar o mesmo tecto.


  • Quando conheceu alguém, já sentiu uma sensação boa e inexplicável, ou pelo contrário, uma ruim e inexplicável sensação?


Parece que o conheço há séculos!...(disse uma jovem quando conheceu o seu actual companheiro)

No entanto, nem sempre as sensações são boas: "Não simpatizei com este homem. Senti um mau estar!”...

Pode ser a reencarnação que através da lei de causa e efeito, reaproxima ou afasta as pessoas.

Quando revemos um grande amigo, há uma sensação de bem estar e simpatia. Quando encontramos a pessoa amada, sentimos amor e paixão. No entanto, quando menciono a “alma gémea” trata-se de um laço mais profundo. É o amor da alma, pela alma, que não morre com a acção do tempo, da doença e da morte.

Não é o sentimento passageiro, sujeito às intempéries da paixão ou do ciúme. É o verdadeiro amor incondicional!

Algumas pessoas já tiveram experiências, através da terapia de vidas passadas e isso ajudou-as a reconhecer os espíritos amigos e familiares. Há muitas histórias verdadeiras sobre as almas que se procuram através das reencarnações. É um amor que sobrevive e se prossegue em muitas vidas. A terapia de regressão a vidas passadas, pode ser um recurso poderoso no sentido de eliminar ou amenizar traumas, fobias ou até problemas afetivos ou familiares. É necessária a seriedade do profissional, para que não caia em mãos de pessoas não habilitadas para esse recurso tão delicado desta terapia alternativa.


Tudo tem uma razão de ser!

E se nós não nos lembramos das vidas passadas, há por isso uma causa, pois não conseguiria conviver na mesma casa, com uma pessoa que soubesse que foi o seu inimigo em vidas passadas.

Só através da reencarnação e desse esquecimento providencial e passageiro, fortalecemos laços queridos e corrigimos o mal . No entanto, a nossa essência espiritual tem sempre uma vaga lembrança ou intuição das suas vidas passadas.

Como reconhecer a sua alma gémea?

Através dos laços de amor, porque há uma cumplicidade muito boa entre esses seres. E nem sempre essas almas gémeas estão ligadas pelos laços do matrimónio, namoro ou amor entre homem e mulher. Muitas vezes, os laços profundos unem irmãos, amigos, pai e mãe. São espíritos que têm vibrações parecidas e muita simpatia um pelo outro.

Num relato de terapia de regressão a vidas passadas, o profissional que conduzia a sessão, descobriu que os laços de uma mãe e um filho eram muito fortes , porque foram séculos de convívio entre os dois em várias vidas. Eles já tinham sidos; esposo e esposa, amigo e amiga e agora eram mãe e filho. São almas comprometidas com o amor e o bem comum.

Alguns casamentos são invejáveis. São o reencontro de almas gémeas?

Podem ser Espíritos simpáticos e afins, que certamente já passaram por várias vidas e se amaram. No momento presente foram atraídos pelas semelhanças de fluidos e graus de elevação. É muito difícil hoje em dia, mas ainda acontece. O Amor das Almas Gémeas pode ser mágico, mas não devemos fugir da realidade.

Quantas uniões à primeira vista tão mágicas, acabam antes do primeiro desentendimento?
Quantas almas que diziam amar-se tanto, se separam à primeira tormenta?

Não é fácil solidificar um relacionamento. Nos nossos espíritos, temos as marcas das experiências sucessivas das encarnações, atraindo e afastando afeições. Nós temos sempre o nosso livre arbítrio. O nosso destino pode ser modificado a qualquer momento pelas nossas decisões e escolhas. Podemos fazer amigos e inimigos, casar ou descasar, amar ou odiar. No entanto, a responsabilidade pelas nossas decisões, é sempre nossa.

Dois espíritos simpáticos, homem e mulher, com gostos e temperamentos semelhantes, podem reencontrar-se um dia. Almas afins. No entanto, será no convívio real, aparando arestas, que vão solidificar este amor à primeira vista.




Porquê tantos desencontros?

Porque somos ainda almas imperfeitas. Chegará uma altura, em que privaremos do convívio de almas afins, com as mesmas tendências e mesmo grau de elevação espiritual. Não haverão mais desafectos ou inimizades. Pode ser até, que estas almas afins, já estejam no plano espiritual ajudando-nos a subir degrau por degrau, a caminho da evolução. Enquanto ainda gatinhamos no desenvolvimento, é importante que aprendamos a reconhecer no próximo, um irmão que precisa da nossa tolerância, amor e fraternidade. Deste modo, em vez de espinhos, teremos flores perfumadas para a nossa vida.

Somos ainda aprendizes na técnica do Amor. O nosso amor vem impregnado de ciúmes, de posse e de egoísmo.

Ao mesmo tempo, amamos e odiamos, as paixões misturam-se doseando o amor do homem e da mulher, ainda com tantas diferenças, imperfeitos a caminhar para a evolução.

MARQUE AQUI A SUA CONSULTA: http://www.silatarot.pt/p/contactos.html

Se Gostou do que Leu, Clique G+1 ( = Gosto)

Sem comentários:

Enviar um comentário

GOSTOU COMENTE!
NÃO GOSTOU, COMENTE NA MESMA!