domingo, 9 de outubro de 2016

Sila Tarot: Incorporação, Possessão, Transmigração! Tudo o que Sempre Quis Saber!


Termos como Incorporação ou Canalização são frequentes, mas o que é que realmente significam e o que é uma possessão ou o termo menos conhecido, a transmigração?

Incorporação

Médium de Incorporação

Bem, a mediunidade pode manifestar-se de muitas formas como a escrita automática (psicografia), a vidência ou a incorporação que é a habilidade de a consciência e o espírito abandonarem o corpo, cedendo livremente e de forma temporária, o seu veiculo para que outra entidade extra física, o ocupe de forma a comunicar a outras pessoas mensagens ou realizar trabalhos no plano físico.

A "canalização" é semelhante, mas o espírito comunica ao médium a mensagem, que é captada mentalmente, como se tratasse de um pensamento, mas que difere por não ser gerado pela vontade consciente, simplesmente surge na mente.

Mas retornemos à explicação do que se trata ser Médium de Incorporação; primeiro, pode ter esta medinunidade mas não estar autorizado o que quer dizer que o Dom está desligado, até que as suas Excelências Superiores Divinas, achem que está na hora de trabalhar espiritualmente, pois para isso encarnou, então as entidades podem começar a entrar.

Se seguiu os marcos que o Destino apresentou e obteve ajuda, dominará os seus Dons e trabalhará em Prole de Deus todo glorioso (ou infelizmente, em alguns casos, em prole do destrutivo mal).

Se decidiu andar a fugir ao seu destino, poderá estar a sofrer com incorporações involuntárias, em que sente ter as entidades no seu peito, na sua barriga, a azucrinarem com pensamentos, constantemente os seus pensamentos, e os médicos dizem-lhe que é esquizofrénico ou simplesmente maluquinho...

Bem, há coisas que não vale a pena dizer, porque nas palavras Superiores: "Se não estás a fazer aí nada, voltas cá para cima!"

Há pessoas que são Médiuns de Incorporação e não o sabem, mas o espírito cede voluntariamente o corpo e tal como na possessão, a consciência apaga-se e não há memórias do que se passou porque não estavam em consciência, isto é, a pessoa não estava espiritualmente no seu corpo, cedendo lugar.

 
O objectivo da Incorporação é trabalhar em conjunto com seres extra físicos, de preferência sempre os Irmãos / Mestres / Anjos da Guarda e auxiliá-los e aos necessitados no desenvolvimento espiritual da humanidade.


A primeira vez em que cede o seu corpo voluntariamente, sente-se uma sensação de aspiração para fora, em que perde a consciência da realidade, o contacto com o físico e está em viagem astral completa, mas descanse, porque enquanto há vida no veiculo corpo, o cordão de prata mantê-lo-á agarrado á Terra.

Aproveite para ver ou visitar alguma coisa e logo saberá qual será o momento certo para retornar ao seu corpo, porque no Astral, não fazemos o que queremos e somente o que nos mandam ou o que nos autorizam.

Como tal, se é médium de incorporação, orgulhe-se de estar em posição de ajudar muitas e muitas pessoas e realizar um dos mais importantes trabalhos que alguém pode realizar em prole da Humanidade e da sua Evolução Espiritual.

Possessão

Qualquer pessoa pode ser possuída.

VEJA MAIS:

Pessoas fracas e materialistas ou com dons e que se recusam a cumprir as suas missões, são facilmente assediadas por entidades.

Estas podem circular à sua volta, condicionar comportamentos, incutir pensamentos (negativos normalmente) e vampirizam energeticamente os seus "donos" (mas que na realidade são as suas vitimas) e os acompanhantes podendo provocar inclusive formas de epilepsia.




As entidades também se alojam dentro do corpo podendo ser ou não sentidas pela pessoa. Alojam-se no peito ou na barriga ou no útero, para se alimentarem da energia vital pessoal, debilitando.

É muito desagradável sentir entidades no peito, pois sente-se uma opressão interna. Normalmente a força de vontade individual é suficiente para impedir que o corpo seja tomado, e o espírito e a consciência sejam expulsas, para realizar uma possessão completa.

Quando uma pessoa ignorante e estúpida se envolve com actividades espirituais como invocações de espíritos ou rituais satânicos, está a invocar entidades que são muito mais poderosas que o seu espírito e pode ser no momento ou dias depois, a pessoa está bem e subitamente, sem se recordar de nada, poderá ter feito muitos estragos, proferido muita estupidez e ter atacado outras pessoas, tal como a si própria.

Isto pode durar dias, semanas ou décadas...

A característica principal da possessão é a ausência de memória (porque a consciência e o espírito não se encontram, foram expulsos à força e o corpo foi ocupado, ou já o estaria), e pode durar momentos ou uma vida inteira sendo a pessoa hospitalizada. Também há um vazio nos olhos.

As possessões parciais acontecem principalmente quando a pessoa se descontrola e mais facilmente é dominada e é-lhe incutido pensamentos alheios - repare nos olhos e encontrará ausência. O possuído está consciente e convicto que é ele que está a raciocinar e a executar as acções, mas há muitas bestas humanas por aí, principalmente em casos de violência doméstica, em que os demónios são as próprias pessoas.

O alcoolismo e outras drogas levam a pessoa a captar entidades negativas por onde passam. Muitas delas desencarnadas e agarradas aos vícios da Terra e que encontram no viciado, a vitima para saciarem através dela os vícios terrenos que não tem acesso...Por isso nos terreiros bebe-se e fuma-se...

Então temos a obsessão ou encosto, por parte de entidades malignas de diversa naturezas (desencarnados, elementos da natureza, demónios), que se alimentam da energia vital e condicionam a vida dos seus alvos e pessoas circundantes e que podem introduzir-se no corpo, albergando-se lá e alimentando-se da energia, sem tomar controle do mesmo e podendo ou não, fazerem sentir a sua presença. E temos a possessão completa em que espírito encarnado e a sua consciência são expulsos à força e perdem o controle total do veiculo corpo, que passa a ser comandado pela (ou pelas) entidades obsessoras.


Transmigração

É algo muito pouco conhecido, tanto que só se conhece este processo na mais evoluída espiritualidade, pois é preciso autorização karmica, para poder ser operada.


Por exemplo, uma pessoa pode estar cansada de viver e pode ceder o corpo para que outra pessoa encarnada mas em fim de vida ou mesmo já desencarnada possa ocupar o veiculo físico para executar uma elevada missão espiritual na Terra.

O cordão de prata é espiritualmente cirurgicamente cortado e ligado ao outro espírito que entra no novo corpo.

Não pode ser realizada com qualquer corpo porque este tem de ser compatível vibracionalmente com os corpos energéticos que o vão ocupar (consciência, alma, espírito e ademais).

A transmigração difere da possessão porque a primeira é uma situação definitiva e a segunda é temporária mantendo o espírito e consciência original ligados ao corpo enquanto este tiver vida.


MARQUE AQUI A SUA CONSULTA: http://www.silatarot.pt/p/contactos.html

Se Gostou do que Leu, clique G+1 ( = Gosto)

Sem comentários:

Enviar um comentário

GOSTOU COMENTE!
NÃO GOSTOU, COMENTE NA MESMA!