sábado, 22 de outubro de 2016

Sila Tarot: O Fim de um Relacionamento - Como Recuperar?

Há poucas coisas que superam, a dor do final de uma relação a dois. Ainda mais quando o ponto final é inevitável após uma traição ou um "eu já não te amo". Apesar da distância entre a separação e o a superação ser longa, é possível encarar o momento com serenidade e espantar a tristeza, para voltar a ter uma vida social e amorosa depois do trauma.

A falta de lealdade do parceiro ganha dimensões diferentes em cada situação. "Superar uma traição é muito difícil, mas depende do histórico da relação e também do significado que representa para cada um. Em alguns casos, torna-se um elemento de estímulo de uma relação 'morna' e sem grandes impactos. De qualquer forma, superá-la implica, compreender o processo e o papel de cada um.

O Momento Traumático

Para seguir em frente depois de um rompimento traumático, é necessário desenvolver objectivos para se fortalecer e gostar de si, para estar apta/o a um novo envolvimento. O tempo para toda esta transformação é definida pela própria pessoa e depende de uma série de factores, que não se estabelecem medidas de tempo convencionais. Um ano, um mês, um dia? Não há prazos estabelecidos para se recuperar do término de uma relação.

O primeiro passo para dizer "adeus" à melancolia é investir em si próprio. Sem dúvida, que ser preterido, traz sempre prejuízos à auto-estima, pois após o momento inicial de raiva e de culpabilização do outro, a pessoa tende a atribuir-se a si mesma a responsabilidade pela perda, dando ênfase aos aspectos negativos do seu comportamento e sentindo-se mal ou incapaz, de manter um relacionamento.

As consequências da perda de confiança, também aumentam por causa do universo social em que vivemos. Lembro que as intensas cobranças e exigências da sociedade, para que todos sejam desejáveis e invejáveis, e que isso significa ter um relacionamento perfeito e feliz, acabam por intensificar a negatividade da auto-estima e ampliam o sofrimento de quem é abandonado.


Dicas para enfrentar o fim

Assim que o término do namoro ou do casamento acontece, seja por traição ou qualquer outro motivo, comece a agir, o ideal é tentar falar com familiares ou amigos. Dessa forma conseguirá assimilar dentro de si, os lados negativos do relacionamento e começar a sentir a necessidade de mudança.

É péssimo para a "reabilitação", voltar a falar com o /a a ex, é considerado por alguns especialistas como uma armadilha. Espere, pelo menos dois meses, para que o seu coração volte aos trilhos.

Outra solução que se torna valiosa nestes casos é simples: mexa-se. Busque actividades em que reúna as pessoas que possuem os mesmos interesses. Faça exercícios, o que libertam endorfina (que permite trazer bem-estar), e outras coisas que multipliquem a alegria. Aproveite e faça inclusive, actividades que o seu ex não gostava de fazer.

Após perceber os primeiros sinais de mudança dentro de si, repare que é o momento para anunciar a novidade e altere alguma coisa no exterior. Mude os móveis da casa, corte e pinte o cabelo e aposte em visuais que ressaltem a sua beleza. Cuidar de si própria faz um bem incrível, principalmente neste momento.

Caso em algum momento sinta raiva do que aconteceu grite, extravase com exercícios e canalize essa energia para algo útil, como cuidar da própria casa. "O fim de um namoro representa uma perda afectiva e nesse sentido, a pessoa que é preterida vive um processo de luto e de intenso sofrimento. Entretanto, não há fórmulas prontas para superar situações de perda, mas um elemento fundamental, é compreender o que esta perda representa na vida da pessoa, o seu significado, trabalhar para transformar a situação num processo pessoal de crescimento e que favoreça futuras relações.


MARQUE AQUI A SUA CONSULTA: http://www.silatarot.pt/p/contactos.html

Se Gostou do que Leu, clique G+1 (= Gosto)

Sem comentários:

Enviar um comentário

GOSTOU COMENTE!
NÃO GOSTOU, COMENTE NA MESMA!