domingo, 14 de maio de 2017

Sila Tarot: As Superstições Populares e as Suas Origens!

As 10 Superstições mais Populares!

Afinal, quem nunca cruzou os dedos quando viu um gato preto ou bateu na madeira para isolar o azar? Algumas superstições fazem parte do nosso dia-a-dia e nem percebemos. Por isso, elaborei um top 10 com as origens das crendices populares, para satisfazer a curiosidade e relatar de onde surgiu tamanha criatividade.

6ª Fª Treze

A superstição tem a sua origem numa lenda protagonizada pela deusa Nórdica do amor cujo nome é Friga. Quando as tribos nórdicas se converteram ao cristianismo, a personagem foi transformada numa bruxa e exilada no alto de uma montanha. Para se vingar, Friga passou a reunir-se, todas as sextas-feiras, com outras 12 feiticeiras para rogar pragas sobre a humanidade. Na Europa, a superstição é reforçada pelo relato bíblico da última ceia, quando haviam 13 pessoas à mesa, na véspera da crucificação de cristo – que aconteceu numa sexta-feira.

Bater 3 vezes na Madeira


A origem mais provável pode estar no facto dos raios caírem com frequência sobre as árvores. Os povos antigos teriam interpretado isto, como sinal de que as árvores seriam a morada terrestres dos deuses. Assim, quando se sentiam culpados por alguma coisa, batiam no tronco para chamar a divindade e pedir perdão ou proteção.

Passar por baixo de Escadas


Alguns acreditam que a superstição surgiu na Europa Medieval. Quando um castelo era atacado, a ponte era recolhida. Um dos únicos meios de invadir era usar as escadas. A defesa para estes ataques era derramar óleo quente. Quem segurava as escadas geralmente recebia um banho mortal. Portanto, segurar uma escada por debaixo passou a significar má sorte.

Gatos Pretos

No mundo do misticismo os gatos são portadores de poderes mágicos superiores ao do homem. Na Idade Média, as bruxas converteram o gato preto num elemento para efectuar rituais e feitiços. Este facto representa o conflito que existia entre a igreja, a cruz e as práticas pagãs da bruxaria.


Partir um Espelho


É provável que esta crendice obedeça à ideia de que nosso reflexo é a outra versão do original. Portanto, se causarmos defeitos no espelho, causamos a nós mesmos. Assim, quebrar o espelho é fazer o mesmo com a alma. O período de sete anos de azar se deve à crença de que o corpo experimenta uma mudança na constituição fisiológica a cada sete anos.

Abrir um Guarda – Chuva dentro de casa


A origem deste temor remonta-se a épocas em que os reis orientais e africanos usavam sombrinhas para se protegerem dos raios solares. Devido a sua conexão com o astro rei e também porque a sua forma simboliza o disco solar, abri-lo num lugar sombreado, fora dos domínios do sol, era considerado sacrilégio.


Cruzar os dedos


Quando se formula um desejo, ou se conta uma mentira ou frente a algum perigo, é costume cruzar os dedos. O gesto que evoca uma cruz afasta as influências maléficas, segundo os supersticiosos. Desde os tempos do cristianismo, colocar o polegar sob os outros dedos ou fazer figa, afastava os fantasmas e os maus espíritos.


Ferradura


Esta superstição nasceu, possivelmente, pela comparação. A ferradura dá ao cavalo firmeza, estabilidade e ritmo no passo. A ferradura na porta chamaria a prosperidade em negócios e pretensões, como também proteção, defesa e conforto. Na França, Inglaterra, Itália e na Península Ibérica, acredita-se firmemente que a ferradura, encontrada por acaso, seja uma oferta do destino favorável.

Derramar Sal


Desde a Grécia antiga, o sal teve um grande poder simbólico: procede do mar, as lágrimas e as salivas são salgadas. Além de conservar, condimentar e enriquecer os alimentos, sempre foi considerado precioso. Perder Sal, era assim considerado simbolismo de perdas.


Colocar Flores nas Sepulturas


Na actualidade, enfeitam-se as sepulturas com flores como mostra de afecto, mas essa não era a intenção original. A coroa circular, colocada sobre a tumba ou na porta principal do cemitério, encerrava simbolicamente o espírito e impedia-o de voltar.


MARQUE AQUI A SUA CONSULTA: http://www.silatarot.pt/p/contactos.html

Se Gostou do que Leu, clique G+1 ( = Gosto)

Sem comentários:

Enviar um comentário

GOSTOU COMENTE!
NÃO GOSTOU, COMENTE NA MESMA!