sexta-feira, 29 de setembro de 2017

Sila Tarot: Porque os Relacionamentos Que Temos são o Reflexo da Nossa Auto-Estima?

As interacções que temos com outras pessoas apenas valem a pena, quando nos trazem sentimentos de bem estar, confiança, acolhimento mútuo.

Partilhar momentos ao lado de alguém que não a/o faz feliz, mostra que algo no seu interior não vai bem.

Quando nos amamos e nos reconhecemos como merecedores de amor, não aceitamos receber menos do que temos para oferecer.

Uma das formas em que percebemos a qualidade do relacionamento em que estamos, é observar como nos sentimos depois de estar com alguém.

Antes de tudo, as duas partes precisam de ter o desejo de estabelecer e de manter uma conexão. As relações não são perfeitas e possuem diferentes caminhos até se transformarem em amor em movimento. Cada casal constrói a sua história. Porém, é preciso diferenciar quando há um caminho a dois, que pouco a pouco se vai desenhando nas tentativas de estar perto de alguém que responde com indiferença.

Se a atracção e o sentimento não forem recíprocos e insistirmos, podem-se até bater em portas que se abrem, mas apenas momentaneamente, mas que não o/a convidarão a entrar. Quando isso acontece, a saúde emocional fica comprometida.

Permanecer num relacionamento em que não há sintonia, é um processo que leva o indivíduo a intoxicar-se emocionalmente.

Ninguém gosta de ser rejeitado, mas é preciso não levar o não do outro, como algo pessoal. Embora a rejeição seja um dos sentimentos que mais nos desafiam a manter o equilíbrio emocional, já que ninguém tem o controlo sobre o desejo da outra pessoa.

Em vez de manter a energia investida em alguém que não quer estar consigo, direccione-a para outras áreas. Não adianta persistir em estar com pessoas que não estão em sintonia consigo.

Uma auto-estima fortalecida ajuda a lidar com a frustração do não desejo do outro, em relação ao nosso.

Quando cuidamos das nossas próprias necessidades deixamos de buscar no outro aquilo que precisamos de nos dar a nós próprios. Ninguém tem a função de preencher carências ou assumir o papel de protector da vida de outra pessoa. Somente quando nos tornamos comandantes das nossas vidas, adquirimos a autonomia para fazer escolhas saudáveis nos relacionamentos.

Não somos metades incompletas, mas seres inteiros.

Se depois de se encontrar com alguém, perceber que se sente frequentemente ansioso, angustiado ou com a energia negativa, comece a questionar o relacionamento que mantém com aquela pessoa.

Outra atitude importante é observar o grau da sua carência afectiva. Quando esta é intensa, em geral, faz com que a pessoa se lance nos relacionamentos como se estivesse diante de uma tábua de salvação. Imagina que o outro corresponde às suas fantasias e deixa-se convencer pela idealização que faz daquela pessoa. Acaba por misturar o real com o imaginário, abrindo espaço para que as decepções ocorram.

Use a ferramenta da observação.

Ao observar o que a outra pessoa faz, passa a lidar com o real, uma vez que palavras são fáceis de serem ditas e não significam quase nada se não estiverem atreladas à acção.

Uma pessoa sedutora, por exemplo, tem o poder de encantar à primeira vista. Mas, a não ser que as suas acções confirmem o que diz, não importa o charme, o poder de convencimento, observe o que ela faz, pois aí estará a sua verdade.

Não acredite em alguém pelo que a pessoa diz, mas a partir do que ela demonstra com as suas acções.

Por mais atracção que sinta por alguém, mantenha o discernimento, e tenha atenção nas histórias que a pessoa conta, e em como se comporta.

Sem dúvida, que tem direito a amar e ser amado. Não perca tempo e energia com pessoas que não contribuem para a sua felicidade. Dar e receber são polaridades da mesma energia. O amor só se realiza e se completa na vida a dois, quando ambos estão voltados para a mesma direcção.

MARQUE AQUI A SUA CONSULTA Tarot+Cartomância: http://www.silatarot.pt/p/contactos.html


Se Gostou do que Leu e para que eu publique mais temas semelhantes, clique (no site) G+1= Gosto - É anónimo!

Sem comentários:

Enviar um comentário

GOSTOU COMENTE!
NÃO GOSTOU, COMENTE NA MESMA!