sábado, 17 de dezembro de 2016

Sila Tarot: Como se Libertar do Medo?

Uma das armas mais eficazes na subjugação de um ser, é impingir-lhe o medo. Sentimento capaz de uma profunda perturbação interior, vindo até a provocar verdadeiros rombos na aura, deixando o indivíduo vulnerável a todos os ataques. Temer alguém significa colocar-se em posição inferior, temer significa não acreditar em si próprio e no seu potencial; temer significa falta de fé. O medo faz com que baixemos o nosso campo vibracional, tornando-nos assim vulneráveis às forças externas. Sentir medo de alguém é dar um atestado de que ele é mais forte e poderoso. Quanto mais der força ao opressor, mais ele se fortalecerá.

2. NÃO SINTA CULPA

Assim como o medo, a culpa é um dos piores estados de espírito que existem. Ela altera nosso campo vibracional, deixando a nossa aura (campo de força) vulnerável ao agressor. A culpa enfraquece o nosso sistema imunitário e fecha os caminhos para a prosperidade. Um dos maiores recursos utilizados pelos invejosos é fazer com que nos sintamos culpados pelas nossas conquistas. Não jogue o jogo deles e saiba que o seu sucesso é merecido. Sustente sempre as suas vitórias!

3. ADOPTE UMA POSTURA ACTIVA

Nem sempre adoptar uma postura defensiva é o melhor coisa. Enfrente a situação. Lembre-se sempre do exemplo do cão: quem tem medo do animal e começa a correr, fatalmente será perseguido e mordido. Já quem mantém a calma e contorna a situação pode sair ileso. Ao invés de pensar que alguém pode influenciá-lo negativamente, porque não adiantar-se e influenciá-lo beneficamente? Ou será que o mal dele é mais forte que o seu bem? Porque será que nós nos colocamos sempre numa atitude passiva de vítima? Antes que o outro o alcance com a sua maldade, atinja-o antecipadamente com muita luz e pensamentos de paz, compaixão e amor.

4. TOME PARTIDO DE SI!

A maior causa dos problemas de relacionamentos humanos é a “Auto-Obsessão”.A influência negativa de uma pessoa sobre outra sempre, existirá enquanto houver uma ideia de dominância, de desigualdade humana, enquanto um se achar mais e o outro menos, enquanto as nossas relações não forem pautadas pelo respeito mútuo. Mas grande parte dos problemas existe porque não nos relacionamos bem connosco próprios. “Auto-Obsessão” significa não gostar de si, não se apoiar, auto-boicotar-se, desvalorizar-se, não satisfazer as suas necessidades pessoais e dar força ao outro, permitindo que ele influencie a sua vida, achar que os outros merecem mais do que nós. Auto-obster-se é não ouvir a voz da alma, é dar mais valor à opinião dos outros. Os que enveredam por esse caminho acabam por perder a sua força pessoal e abrem as portas para toda a sorte de pessoas dominadoras e energias de baixo nível. A força interior é a nossa maior defesa.


5. SUBA PARA POSIÇÕES ELEVADAS

“As flechas não alcançam o céu”. Coloque-se sempre em posições elevadas com bons pensamentos, palavras, acções e sentimentos nobres e maduros. Uma atmosfera de pensamentos e sentimentos de alto nível, faz com que as energias do mal, que têm pequeno alcance, não o atinjam. Essa é a melhor forma de criar “incompatibilidade” com as forças do mal. Lembrem-se: energias incompatíveis não se misturam.

6. FECHE-SE ÀS INFLUÊNCIAS NEGATIVAS

As vias de acesso pelas quais as influências negativas podem entrar, são as portas que nos levam à nossa alma, ou seja, a mente e o coração. Mantenha-os ambos, sempre resguardados das energias e dos maus pensamentos e sentimentos, e fuja das conversas negativas, maldosas e depressivas. Evite lugares densos e de baixo nível. Quando não puder ajudar, afaste-se de pessoas que não lhe acrescentam nada e só o puxam para o lado negativo da vida. O mesmo se aplica ao que lê, programas de televisão, filmes, músicas.

Abra a sua mente e seja Feliz!


MARQUE AQUI A SUA CONSULTA: http://www.silatarot.pt/p/contactos.html


Se Gostou do que Leu, clique G+1(=Gosto)

Sila Tarot: Como Mudar da Sintonia Negativa Para a Positiva?


1- Mude alguns hábitos do seu comportamento quotidiano.

2- Mude, por exemplo, a sua alimentação. Muitas energias psíquicas pesadas e de sofrimento, depressões, doenças físicas advém de alimentação errada ou pouco saudável. Por ex: Muita carne, comida enlatada, alimentos nocivos em excesso (pão, bolos, doces, salgados, fast-food). Esta alimentação, deixa-nos carentes de certas vitaminas (principalmente do complexo B) e enfraquecem a nossa mente e corpo, o que nos torna susceptíveis de receber energias negativas.

3- Mude hábitos verbais. Dizemos o que pensamos. O nosso pensamento atrai e reflecte muita negatividade, altere o seu discurso. É muito comum dizerem frases ou palavras do género negativo, por ex: "só morto", "prefiro a morte a ..." "odeio isto, odeio aquilo", "estou tramado" ou semelhante mas ainda mais pesado, "que miséria!", "isso não vai correr bem", “eu não mereço”, “não sou capaz”, “todos me odeiam”, etc. Quando repetimos por muito tempo estes comandos negativos, acabamos por enviar mensagens para o universo, e criamos uma 'identidade' pela qual podemos ser reconhecidos e naturalmente atingidos.

4- Alterar ou eliminar vícios, pois quando conseguimos livrar-nos de algum deles, rompemos de forma brusca com canais que estavam sintonizados e acomodados na parte mais profunda da nossa mente. Cigarro, álcool, droga, medicamentos, comida, sexo, podem constituir vícios escravizantes, mas que no fundo são elos de sintonia com energias mentais/espirituais. O próprio esforço para livrar-se de um vício por si só, já representa o retiro de negatividade que estava conectada a si.


5- Rompimento com determinado círculo de "amizades". Certas amizades são canais através dos quais, essas energias nos atingem. Para que reconheça essas amizades faça um teste: depois de conhecer determinada pessoa a sua vida piorou? Passou a ter comportamentos dos quais se arrepende, quando sai dessa esfera de influência? O seu corpo dá-lhe algum aviso de rejeição que tem ignorado? Algo do tipo: dores de cabeça, alergias, irritabilidade, dores nas costas, mau-estar generalizado? Começou a perder dinheiro ou a prejudicar-se profissionalmente, a partir da entrada dessas pessoas na sua vida, mesmo que não haja uma ligação directa entre uma coisa e outra? A qualidade do seu sono piorou? Passou a ter sonhos perturbadores, muitas vezes envolvendo essas pessoas ou alguém parecido? A sua intuição até lhe diz para se afastar dessas pessoas, mas 'algo' o impede, sempre que pensa em tomar uma iniciativa nesse sentido?

6- Mudar os padrões mentais. "Pensamentos são coisas" já diziam os antigos, muito sabiamente. Procure identificar padrões de pensamentos negativos recorrentes, e sempre que aparecerem identifique-os e dê-se uma ordem firme para os cancelar. Pensamentos com foco em doenças, morte, auto-destruição, crimes ou transgressões, violências sexuais ou comportamentos sexuais abusivos, desastres, fracassos, invejas, ciúmes, inferioridade, etc, são portas escancaradas para a sintonização com estados negativos.

7- Rompimento com velhos hábitos de vida, mesmo que aparentemente não tenham nada a ver com isto (mudar hábitos, lembra-se?). Se não lê, passe a ler, mesmo que seja algo forçado no início. Peça a alguém que adore ler, umas dicas, e seleccione aquilo que acha que vai poder digerir, sem muito esforço. Se não faz exercícios, e a simples menção de um ginásio, o arrepia, então este é o momento propício. É um citadino convicto? Tente passar um fim de semana no campo. Ao contrário, detesta a cidade grande? Vá andar de metro ou comboio e sentir a pulsação das multidões. Passa longas horas em frente à TV sentado e a comer porcarias? Desligue a TV e vá ouvir rádio.


8- Mudança de 'resposta automática' às situações-provocações. Identifique quais são as situações às quais reage de forma imediata e ruim (em geral as quais em que se altera ou se arrepende depois), em que fica em “pavio curto”. No meu caso o que me "tira do sério" é o trânsito. E a si? Procure redireccionar-se. Imagine as cenas que já viveu tantas vezes, como reagiu, o que sentiu, etc. Mude a resposta. O velho recurso de contar até dez, funciona maravilhosamente.

Essas são apenas algumas dicas para todos aqueles, que sentem a necessidade de mudar de “canal”, , de sintonia, para viverem melhor, mais livres e mais prósperos. É claro que muitos vão dizer que é mais fácil falar do que fazer, e é verdade. Mas permanecer na sintonia da negatividade é entrar em sintonia com a doença e com a morte. Tenho absoluta convicção que o esforço para mudar a sintonia, será tão recompensador, que qualquer sacrifício será visto como caminhos para a LUZ.


MARQUE AQUI A SUA CONSULTA: http://www.silatarot.pt/p/contactos.html


Se Gostou do que Leu, clique G+1 (= Gosto)

sexta-feira, 9 de dezembro de 2016

Sila Tarot: Dicas para Conseguir Avançar na Sua Vida!


Sabe “o que fazer” para melhorar a sua vida, conhece os passos para o sucesso, mas “não sai do mesmo sitio”, parece que alguma coisa a “prende”.

Para a mudança acontecer é necessário: CONSCIÊNCIA, COMPROMETIMENTO, ACÇÃO, DISCIPLINA e ESFORÇO.

Deve reflectir sobre o seu padrão de pensamento e os seus próprios comportamentos. Sugiro que faça uma lista daquilo que precisa de mudar / melhorar.

Divida a folha em 6 colunas:

Primeira Coluna - Escreva aquilo que precisa e deseja mudar.

Segunda Coluna – Ao lado de cada questão, anote os sentimentos que surgem em relação ao que colocou na primeira coluna (por exemplo: frustração, ânimo/desânimo, medo, confiança, ansiedade, tristeza, felicidade, desinteresse/interesse, pena, vergonha, indecisão, inferioridade, irritação, mágoa, pessimismo/optimismo, resistência, vontade,…).

Terceira Coluna – Quais são os prejuízos e os ganhos que tem em manter essa postura?

Quarta Coluna – Que pensamentos / “fantasmas” parecem estar enraizados junto a cada questão?

Quinta Coluna – Coloque ao lado de cada item, o seu grau de dificuldade para realizar essa mudança.

Sexta Coluna – O que considera prioridade no momento? / aquilo que precisa de ser mudado imediatamente.


Normalmente é melhor começar por aquilo que considere mais fácil, mas depende, não conseguirá começar pelo mais fácil, se primeiro não modificar aquilo que está a prejudicá-la mais.

Conforme for conseguindo fazer uma mudança, passe a colocar em prática outro item da lista.

É fundamental o comprometimento consigo própria, para conseguir essas transformações.

Não se deixe desanimar pelas dificuldades que podem aparecer no decorrer desse processo. Faz parte do caminho encontrar desafios e contratempos.

E Seja Feliz!


MARQUE AQUI A SUA CONSULTA: http://www.silatarot.pt/p/contactos.html

Se Gostou do que Leu, clique G+1 ( = Gosto)

Sila Tarot: Como Proteger-se de Energias Negativas?


Todos nós sabemos que as energias negativas são nefastas, atingindo qualquer ser, em qualquer local. Mas podemos defender-nos e proteger-nos, de forma a que não nos atinjam tanto ou pelo menos, não com tanta facilidade.

Ficam dicas para que não fique tão exposto e receptivo:

1. NÃO TEMER NINGUÉM

Uma das armas mais eficazes na subjugação de um ser é impingir-lhe o medo. Sentimento capaz de uma profunda perturbação interior, vindo até a provocar verdadeiros rombos na aura, deixando o indivíduo vulnerável a todos os ataques. Temer alguém significa colocar-se em posição inferior, temer significa não acreditar em si mesmo e nos seus potenciais; temer significa falta de fé. O medo faz com que baixemos o nosso campo vibracional, tornando-nos assim vulneráveis às forças externas. Sentir medo de alguém é dar um atestado de que ele é mais forte e poderoso. Quanto mais der força ao opressor, mais ele se fortalecerá.

2. NÃO SENTIR CULPA

Assim como o medo, a culpa é um dos piores estados de espírito que existem. Altera o nosso campo vibracional, deixando a aura (campo de força) vulnerável ao agressor. A culpa enfraquece o nosso sistema imunológico e fecha os caminhos para a prosperidade. Um dos maiores recursos utilizados pelos invejosos é fazer com que nos sintamos culpados pelas nossas conquistas. Não entre nesse jogo e saiba que o seu sucesso é merecido.. Sustente as suas vitórias sempre!

3. ADOPTE POR UMA POSTURA ACTIVA

Nem sempre adoptar por uma postura defensiva é o melhor. Enfrente a situação. Lembre-se sempre do exemplo do cão: quem tem medo do animal e sai a correr, fatalmente será perseguido e mordido. Já quem mantém a calma e contorna a situação pode sair ileso. Em vez de pensar que alguém pode influenciá-lo negativamente, por que não adiantar-se e influenciá-lo beneficamente? Ou será que o mal dele, é mais forte que o seu bem? Porque será que nós sempre nos colocamos numa atitude passiva de vítimas? Antes que o outro o alcance com a sua maldade, atinja-o antecipadamente com muita luz e pensamentos de paz, compaixão e amor.


4. SEJA O SEU MELHOR AMIGO

A maior causa dos problemas de relacionamentos humanos é a “Auto-Obsessão”. A influência negativa de uma pessoa sobre outra, existirá sempre, enquanto houver uma ideia de domínio, de desigualdade humana, enquanto um ser se achar mais e o outro menos, enquanto as nossas relações não forem pautadas pelo respeito mútuo. Mas grande parte dos problemas existe porque não nos relacionamos bem connosco próprios. “Auto-Obsessão” significa não gostar de si mesmo, não se apoiar, se auto-boicotar, desvalorizar-se, não satisfazer as suas necessidades pessoais e dar força ao outro, permitindo que ele influencie a sua vida, achar que os outros merecem mais do que nós. Ser Obsessivo é não ouvir a voz da sua alma, é dar mais valor à opinião dos outros. Os que enveredam por esse caminho acabam por perder a sua força pessoal e abrem as portas para toda sorte de pessoas dominadoras e energias de baixo nível. A força interior é a nossa maior defesa.

5. SUBA PARA POSIÇÕES ELEVADAS

As flechas não alcançam o céu. Coloque-se sempre em posições elevadas com bons pensamentos, palavras, acções e sentimentos nobres e maduros. Uma atmosfera de pensamentos e sentimentos de alto nível faz com que as energias do mal, que têm pequeno alcance, não o atinjam. Essa é a melhor forma de criar “incompatibilidade” com as forças do mal. Lembrem-se: energias incompatíveis não se misturam.

6. FECHE-SE DAS INFLUÊNCIAS NEGATIVAS

As vias de acesso pelas quais as influências negativas podem entrar no nosso campo são as portas que levam à nossa alma, ou seja, a mente e o coração. Mantenha ambos sempre resguardados das energias dos maus pensamentos e sentimentos, e fuja das conversas negativas, maldosas e depressivas. Evite lugares densos e de baixo nível. Quando não puder ajudar, afaste-se de pessoas que não lhe acrescentam nada e só o puxam para o lado negativo da vida. O mesmo serve para as leituras, programas de televisão, filmes, músicas e passatempos de baixo nível.

Paz e Luz!

Sejam Felizes!...

MARQUE AQUI A SUA CONSULTA: http://www.silatarot.pt/p/contactos.html

Se Gostou do que Leu, clique G+1 ( = Gosto)

sábado, 3 de dezembro de 2016

Sila Tarot: Como Gerar A Melhor Auto-Estima!

Sila Tarot: Como Gerar Auto-Estima!

Conheça-se a si própria!

Nunca terá uma boa auto-estima se alimentar pensamentos negativos a seu respeito.

A auto-estima nada mais é do que se sentir bem consigo próprio e a partir daí desenvolve confiança. Esta confiança cria a auto-estima e a auto-estima gera confiança. Se mantiver este ritmo, conseguirá praticamente tudo. É necessário que se sinta bem.

Como a auto-estima decorre do que pensa a seu respeito, você tem a liberdade de pensar o que quiser. Então porque se subestimar?

Você nasceu extremamente confiante. Sabia que era o centro do Universo. Não tinha medo de pedir o que desejasse; expres­sava livremente as suas emoções. A sua mãe sabia quando tinha fome ou sentia qualquer desconforto. E quando estava feliz, o seu sorriso iluminava tudo ao seu redor. Era repleto de amor e confiança.


Bebezinhos morrem se não receberem amor. Ao crescermos, aprendemos as duras penas de viver sem amor, mas nenhum bebê aguentaria isso. Os bebés amam cada centímetro do corpo. Não sentem culpa nem vergonha, e não fazem comparações. Sabem que são únicos e maravilhosos.

Você foi assim. E então, em algum ponto da infância, os seus pais, embora bem-intencionados, transmitiram-lhe sentimentos de insegurança e incutiram-lhe o medo com críticas, ameaças e punições. Começou então o processo de negar as suas magníficas qualidades. Estes pensamentos negativos a seu respeito nunca foram verdadeiros e certamente não o são agora. Por isso deve ir de volta ao tempo em que sabia como se amar. Faça os seguintes exercícios em frente ao espelho. Não os ridicularize antes de os experimentar. Funcionaram comigo, funcionaram com milhares de pessoas, posso testemunhar.

Os exercícios em frente ao espelho são simples, mas no entanto sao muito poderosos. Trata-se apenas de se olhar num espelho enquanto faz afir­mações. Os espelhos devolvem-nos os nossos verdadeiros senti­mentos. Na infância, a maioria das mensagens negativas foi recebida pelos adultos, muitos deles a olhar-nos directamente nos olhos e talvez até ameaçando e com um dedo apontado. Hoje, a maioria de nós, ao olhar para o espelho, diz algo negativo: “Hoje estou com péssima cara”, “Como estou a envelhecer depressa”. Criticamos a nossa aparência ou depreciamos, por algum outro motivo.


Olhar-se nos olhos e fazer uma declaração positiva, é uma das maneiras mais rápidas de obter resultados positivos com as afir­mações. Peço às pessoas que se olhem nos olhos e digam algo positivo sobre si mesmos, sempre que passarem em frente a um espelho.

Se algo de desagradável lhe acontecer durante o dia, vá para a frente do espelho imediatamente e diga: “Amo-te de qualquer maneira.” As coisas vêm e vão, mas o amor que sentimos por nós próprios, pode ser constante e é o que possuímos de mais precioso. Se acontecer algo sensacional, vá para a. frente do espelho e agradeça sorrindo. Reconheça o seu mérito, elogie-se e valorize-se.

Logo que acorde e ao se deitar-se, vá até ao espelho, olhe-se nos olhos e diga: “Amo-te, amo mesmo. Eu aceito-te exacta­mente como és.” Pode ser difícil no início, mas persista, e em pouco tempo esta afirmação se tomará verdadeira para si. Vai ser divertido!

Descobrirá que à medida que o seu amor-próprio cresce, respeitar-se-á e se fará respeitar melhor, e todas as mu­danças que desejar serão mais fáceis de realizar, se forem as mudanças que contribuirão para o seu crescimento. O amor nunca está no exterior – está sempre dentro de nós. Quanto mais amor dermos aos outros, mais amor receberemos.

Portanto, escolha ter novos pensamentos a seu respeito e escolha novas palavras para dizer a si próprio o quanto é uma pessoa excelente que merece tudo do melhor que a Vida tem para oferecer.


Afirmações positivas para a AUTO-ESTIMA:


* Eu actuo da melhor forma possível, em todas as situações.

* Eu escolho sentir-me bem comigo mesmo. Mereço o amor que sinto por mim.

* Sou capaz de cuidar de mim sozinho. Reconheço e uso o meu próprio poder.

* Eu respeito-me e faço- me respeitar.

* Não me interessa o que os outros digam ou façam. O que me interessa é como escolho reagir e o que escolho acreditar a meu respeito.

* Respiro fundo e permito- me relaxar. O meu corpo inteiro acalma-se.

* Sou amado e aceito-me exactamente como sou, aqui e agora.

* Vejo o mundo pelos olhos do amor e da aceitação. Tudo está bem no meu mundo.

* A minha auto-estima é alta, porque respeito a pessoa que sou.

* Liberto-me de qualquer necessidade de luta ou sofrimento. Mereço tudo o que é bom.

* A minha vida fica melhor a cada dia. Anseio pelo que cada novo momento trará.

* Eu sei quem sou e não preciso de provar o meu valor a ninguém.

* Hoje, nenhum local, pessoa ou coisa me pode irritar ou perturbar. Escolho estar em paz.

* Sou um ser radiante, que aproveita a Vida ao máximo.

* Sei que sou capaz de encontrar a solução para cada problema que eu possa vir a criar.

* A Vida apoia-me de todas as maneiras possíveis.

* Os meus pensamentos de saúde, optimismo e amor reflectem-se nas minhas experiências.

* Ando pela Vida, mas sei que estou seguro, protegido e guiado pelo Divino.

* Aceito os outros como eles são e, em troca, eles aceitam-me a mim.

* Sou uma pessoa maravilhosa e sinto-me muito bem. Agradeço pela minha vida.

* Este é o único momento que viverei hoje. Escolho aproveitá-lo ao máximo.

* Tenho a auto-estima e a confiança necessárias para avançar pela vida com facilidade.

* O melhor presente que posso dar -me é o amor incondicional.

* Eu amo-me exactamente como sou e não exijo nada de mim próprio, para me amar.

MARQUE AQUI A SUA CONSULTA: http://www.silatarot.pt/p/contactos.html

Se Gostou do que Leu, clique G+1 ( = Gosto)

Sila Tarot: O que traz de Positivo o Sofrimento?

Vivemos numa época, em que o ideal parece ser, o de não ter dor ou sofrimentos. A imprensa enaltece as formas de aumentar o prazer e fugir da angústia. Ao mesmo tempo entidades de Medicina empenham-se contra a auto-medicação que ocorre justamente pelo hábito das pessoas de não quererem ter dor. A fuga da dor pode levar ao uso de drogas, sejam elas lícitas ou ilícitas.

A dor serve como um verdadeiro e eficiente “alarme” para indicar que “algo vai mal”, mas que a estrutura de vida está a funcionar bem. A dor, a febre são sinais de que o organismo está a funcionar, que se está a defender, e em busca de auto-regeneração.

Em Psicologia a angústia surge do conflito entre o que se deseja intimamente e o que a sociedade permite e aceita. Esta angústia psicanalítica deve ser “resolvida” ou equilibrada pelo Ego e a consciência, que verificam a possibilidade da realização das vontades internas e também aliviam o excessivo controle imposto pelo instinto repressor.Vejamos por ex. o caso do nascimento de um dente numa criança ou mesmo do parto desta criança. Ambos os processos ocorrem entre dores, isso é inevitável e naturalmente salutar.

Observa-se que em muitas situações a dor quando ocorre não deve ser rejeitada, pelo contrário ela é positiva. Ou seja, muitas vezes a dor ou sofrimento evidenciam um processo de reestruturação interna, uma busca de melhor acomodação das coisas, um possível processo evolutivo.

Crianças super protegidas física ou emocionalmente tendem a resultar em adultos frágeis. Os cães de raça adoecem e morrem facilmente, mas os rafeiros podem ser atropelados, passar fome e comer restos, mas vivem muito mais tempo. Isto porque as adversidades nas suas vidas fortalecem os seus organismos. Os desportistas precisam de exercícios e muitas vezes dolorosos, se quiserem evoluir nas suas actividades, aumentar a massa muscular e a sua resistência.

Se evitarmos assumir riscos que podem significar evolução, crescimento e desenvolvimento, estamos tanto a fragilizarmos-nos perante a vida, como a limitar o nosso futuro e possibilidades. O incómodo causado pela dor e pelo sofrimento faz-nos mudar, crescer, evoluir. Tanto assim é, que os grandes saltos da humanidade geralmente ocorreram perante a grande comoção social, em períodos de guerras e catástrofes colectivas.


Precisamos de mudar a nossa forma de optar apenas por caminhos fáceis e agradáveis. Necessitamos ver a dor, o sofrimento e a angústia como nossos aliados que indicam onde devemos concentrar as nossas atenções e esforços, visando reduzir deficiências, limitações e imperfeições.

Toda a evolução, todo o crescimento, todo o desenvolvimento tem como companheira inevitável a dor, a angústia e o sofrimento, mas estes não são em vão, e muito menos duradouros. É sempre um preço que vale a pena pagar.

“A sabedoria de um homem não está em não errar, chorar, angustiar e fragilizar-se, mas em usar o seu sofrimento como alicerce da sua maturidade e sabedoria.”


MARQUE AQUI A SUA CONSULTA: http://www.silatarot.pt/p/contactos.html

Se Gostou do que Leu, clique G+1 ( = Gosto)

sábado, 26 de novembro de 2016

Sila Tarot: O que são os Comportamentos Projectados?


A projecção é uma transferência involuntária do nosso próprio comportamento, para as outras pessoas, dando-nos a impressão de que determinadas características estão presentes nos outros. Quando sofremos de ansiedade no que diz respeito às nossas emoções ou partes inaceitáveis da nossa personalidade, atribuímos esses aspectos – como um mecanismo de defesa – a objectos exteriores a nós ou a outras pessoas. Quando somos intolerantes com as outras pessoas, por exemplo, estamos inclinados a atribuir-lhes o nosso sentimento de inferioridade. Evidentemente, há sempre um “gancho” que favorece a nossa projecção. Alguma qualidade imperfeita noutra pessoa activa uma parte de nós próprios que quer a nossa atenção. Dessa forma, tudo o que não assumimos em relação a nós próprios, projectamos nas outras pessoas.

Só percebemos aquilo que somos. Gosto de pensar nisto em termos de energia. Imagine que existem cem diferentes tomadas de luz no seu peito. Cada tomada representa uma qualidade diferente. As que nós conhecemos são envolvidas por uma chapa de protecção. Estão seguras: nenhuma electricidade vai escapar dali. Mas as qualidades que não consideramos boas, que ainda não assumimos, têm uma carga. Assim, quando surgem outras pessoas que representam uma dessas qualidades, elas conectam-se directamente a nós. Por exemplo, se negarmos a nossa raiva ou nos sentirmos mal com ela, atrairemos gente zangada para a nossa vida. Abafaremos os nossos próprios sentimentos de raiva e criticaremos as pessoas que consideramos coléricas. Já que mentimos para nós próprios sobre os nossos sentimentos, o único meio de os encontrarmos é vê-los nos outros. As outras pessoas reflectem as emoções e os sentimentos que escondemos, o que nos permitem reconhecê-los e recuperá-los.


Instintivamente, nós recuamos diante das nossas projecções negativas. É mais fácil examinar aquilo que nos atrai, do que aquilo que nos causa aversão. Se fico aborrecido com a arrogância, é porque não estou a assumir a minha própria arrogância. Isto também é arrogância, que agora estou a demonstrar sem perceber, ou a arrogância que renego, a qual serei capaz de demonstrar no futuro. Se fico aborrecido com a arrogância, preciso examinar de perto, todos os recantos da minha vida e perguntar-me o seguinte: no passado, quando fui arrogante? Estou a ser arrogante neste momento? Pode acontecer que eu me comporte com arrogância no futuro? Com certeza eu estaria a ser arrogante se respondesse não a estas perguntas, sem me examinar com cuidado ou sem perguntar a outras pessoas se alguma vez me viram a agir com arrogância.

O ato de julgar alguém é arrogante; portanto, evidentemente, todos temos a capacidade de ser arrogantes. Se eu incorporar a minha própria arrogância, não me aborrecerei com a dos outros. Vou percebê-la, mas ela não me afectará. A tomada da minha arrogância estará envolvida, com uma chapa de protecção. Só quando se mente a si próprio, ou odeia alguma característica sua, é que recebe uma carga emocional originada do comportamento de outra pessoa.


MARQUE AQUI A SUA CONSULTA: http://www.silatarot.pt/p/contactos.html


Se Gostou do que Leu, clique G+1 ( = Gosto)

sábado, 17 de setembro de 2016

Sila Tarot: É Realmente Quem Deseja Ser?


Redes sociais em altíssima potência. Gente apressada a andar pelas ruas. Bares lotados, festas cheias de gente. Locais de trabalho sem divisórias, a palavra privacidade vai perdendo a sua referência.

Vida pessoal e pública em convergência. O Eu na sintonia/ frequência do outro e esse outro é o público, a moda, tendências em geral, grupos afins.

Baixo questionamento sobre si mesmo, versus angústias inomináveis, são marcas visíveis da era do vazio.

Escolhas de vida massificadas, sem espaço para celebração do Eu autêntico, sem condições para elaboração consciente e pessoal.

Tendência para se permanecer cego sem se saber. Fronteiras do Eu dispersas, longe do que realmente faz sentido, do que nos realiza.

Preferências sexuais, escolhas afectivas, desavenças, desafectos, envolvem sempre aspectos simbólicos relacionados ao inconsciente. Lidamos com o outro externo, mas na verdade, o que entendemos sobre este outro, quase sempre faz parte de alguma associação inconsciente, de algo já vivido. Raras vezes, vemos a pessoa externa como realmente é, sendo o caminho oposto exactamente o mesmo, ou seja, o outro vê-nos como projecção de seu mundo interno, através de simbolismos resultantes das vivências anteriores. 

Toda esta dinâmica do psiquismo, costuma ocorrer quando, ainda pequenos, buscamos solucionar determinadas tensões emocionais. O funcionamento escolhido, é na maioria das vezes inconsciente e regra geral, em nome da "boa" sobrevivência e adaptação ao ambiente, somado aos recursos que possuímos em momentos decisivos.


Ouse agora imaginar-se na era do vazio, lugar onde as referências são superficiais, sem aprofundamento ou questionamentos maiores. Imagine como todos nós corremos o risco de sermos contaminados, por determinadas ideias da media. Observe como estes meios exemplificados, podem colapsar com o desenvolvimento de possíveis simbolismos saudáveis. Pense nas crianças e nos jovens que estão agora em formação, buscando dinamizar a construção e visão da realidade. Estes poderiam provavelmente seguir rumos associados a recursos mais estruturados e profundos, caso não tivessem sido assolados por este tipo de influência tóxica. Na certa, seriam mais autênticos.

Por vezes, essas tensões surgem de modo bastante perturbador e quando ainda muito pequenos, não há chance de escolher, desenvolver ou fazer uso de recursos eficientes para solucionar situações, em que absolutamente nada ainda está claro, embora necessitando de caminho a seguir, para a construção e definição de identidade. Nessas ocasiões, o cérebro faz uso do que está á sua frente, como no exemplo citado.

Seguindo esta linha de raciocínio, podemos ousar pensar que absolutamente tudo o que constantemente nos perturba na actualidade, ou seja, "sintomas" indesejáveis advêm de resoluções disfuncionais que tivemos em momentos anteriores de crises e que estas resoluções permanecem congeladas, num tempo cerebral influenciando sobremaneira o eu presente.

Teoricamente, todos nós saímos da idade em que o conflito se instalou. Caminhamos adiante e através de aprendizagens e percepções capacitamos-nos a desenvolver novos recursos, continuando porém, a receber influencia dos momentos onde as soluções se congelaram mediante auxilio informativo do que estava à volta. Tudo com a finalidade de que um entendimento sobre a realidade fosse constituído e definido.

No decorrer do tempo, os aspectos congelados acabam por funcionar como um outro Eu, agora irracional e que toma posse do Eu actual, confundindo-o, dominando as suas atitudes, pensamentos e emoções.

Isso ocorre praticamente para tudo que vivemos, e que o nosso Eu presente consciente não se dá conta.

Exemplos disso é que não faltam... Como a pessoa que rói as unhas, como aqueles que em determinadas situações ficam explosivo, muito tímidos e por aí fora...

Chama-se a isso: Estados de Ego.

Pode pensar sobre si próprio, sobre como tem funcionado e retirar as suas conclusões...

A ideia é viver o agora, acelerando a evolução pessoal, habilitando-se a fazer escolhas deliberadas e definitivamente no comando de si mesmo. Determinando tudo aquilo que se deseja com a máxima clareza.

Para isso deve-se:

- Desenvolver coragem para mudar, descobrir a sua real identidade é imprescindível e urgente.- Exercitar e mudar padrões de comportamento e sair da repetição não é nada fácil, é porém, extremamente libertador. Necessita de acção deliberada e para isso é necessário que se conheça a si mesmo.

Se perceber isto num extremo de dificuldades, busque ajuda profissional e seja feliz, isso é o que é realmente importante.


MARQUE AQUI A SUA CONSULTA: http://www.silatarot.pt/p/contactos.html

Se Gostou do que Leu, clique G+1 ( = Gosto)

sexta-feira, 5 de agosto de 2016

Sila Tarot: Especial Agradecimento!

Obrigado ás quase 2,000 pessoas, que visitaram ontem o meu blogue/site

Quem entende sobre o assunto, sabe que não é uma meta nada fácil de atingir! Como sabem cada visita e subscrição do blogue é anónima, mas confirmo as visitas e os G+1, para que possa partilhar convosco cada vez mais, temas do vosso agrado.

Tentarei Sempre fazer o meu melhor. Grata pelas mensagens que transmito semanalmente, chegarem cada vez mais longe e por estes quase 5 anos de existência do Blogue, e em que estiveram sempre aqui a acompanhar e a seguir o meu trabalho.

Estamos juntos!

Estarei Sempre Aqui. Namaste e Gratidão!

Sejam Felizes! 

E Que Deus Vos Abençoe Sempre, Sila


Sila Tarot: Convite para Subscrever Site: SILA TAROT: http://www.silatarot.pt/

COMO RECEBER NO SEU E-MAIL SEMANALMENTE TODAS AS PUBLICAÇÕES DO SITE

Como em todos os blogues/sites, é possível fazer uma subscrição, para que receba semanalmente todas as publicações no seu e-mail (deverá ter um e-mail da google – Gmail e deverá estar aberto, para posterior confirmação). Caso deseje, poderá cancelar a subscrição em qualquer altura e não tem qualquer custo associado. É um serviço da google. Eu não terei acesso á sua subscrição. A mesma poderá ser feita de forma anónima (ou não), á sua escolha.

No site ficará a conhecer-me melhor e encontrará dezenas de estratégias especificas para vencer os seus medos, conhecer o seu EU, dicas para se relacionar melhor, de orientação e Auto-Ajuda. A previsão semanal do seu signo ( Astrológica e a carta de Tarot da semana, para cada signo), além de temas relacionados, com todas as áreas em que desenvolvo o meu trabalho e não só.

Quero convidá-la a subscrever, e nessa altura receberá um e-mail semanal sobre o que partilho.

VEJA COMO FAZER:

Para o fazer, quando entrar no site (carregando nas letras azuis), em cima, do seu lado esquerdo, logo abaixo do tradutor, RECEBA NO SEU E-MAIL - insere o seu e-mail e receberá automaticamente o que publico. Mais abaixo, do seu lado Direito diz: SEGUIR SILA TAROT (pode optar e fazer por aí).

Qual a importância do botão G+1: Quando clicar no botão ( sempre no final de cada publicação dentro do site) terá também botões similares, onde poderá partilhar nas suas redes sociais. Ao clicar G+1, saberei que alguém gostou do que partilhei (é anónimo, não saberei quem) e incluirei mais temas semelhantes, nas publicações seguintes.


Veja por Favor: http://www.silatarot.pt/p/testemunhos.html

Visite também no Facebook:




Na Pag Facebook: Clique Gosto+receber notificações ( Para receber na sua conta facebook, tudo o que partilho)

Seja muito bem vinda!

Trabalho com muita honestidade e profissionalismo.

Muito Grata desde já, por seguir o meu trabalho, por todo o carinho e pela confiança de sempre! 

Sila Tarot