terça-feira, 30 de outubro de 2018

Sila Tarot: Será que Tem Mediunidade?


Diferença entre Mediunidade e faculdades psíquicas

Mediunidade refere-se á capacidade dos Espíritos usarem o corpo para se comunicarem com os vivos ou manifestarem-se com sons ou acontecimentos físicos.

As formas em que a mediunidade se pode expressar, vão desde a escrita automática, a incorporação temporária de espíritos para se comunicarem, materialização de espíritos, que tanto podem fazer sons ou colocar objectos em movimento. Igualmente poderão possuir Dons como os de cura, profetizar, entre muitos outras faculdades.

Em contraste, as faculdades psíquicas podem ser a 3ª Visão, a telequinesia que é a capacidade de mover objectos, a telepatia mesmo que seja só a transmissão involuntária de sensações que frequentemente fazem com que as pessoas olhem para trás ou para outras sem razão aparente.

Ter a capacidade de realizar viagens astrais, manifestar bioenergia espontaneamente (que é praticamente idêntica ao que se realiza após a iniciação em Reiki), comunicar com a sua intuição, sentir a energia dos objectos e do ambiente envolvente, etc. Qualquer pessoa receptiva, pode desenvolver as suas múltiplas faculdades psíquicas.

Concluindo:
  • A "mediunidade" apresenta-se em fenómenos espirituais, externos à pessoa;
  • As "faculdades psíquicas" são próprias, são interiores, fazem parte de nós.

Introdução

Longe estava eu de saber que todos podemos ser (ou já somos) médiuns quando um Sr. Padre Carismático, ele médium desenvolvido, afirmou convictamente que o era, e de incorporação, mas não autorizado. Foi bom saber isso, embora olhando hoje para trás no tempo, era bom que assim se tivesse mantido - é chato ter inquilinos, felizmente, nunca tomaram o controle pois nunca o autorizei (possessão). E para que fique citado, apanhei-os em grandes superfícies de consumo (hipermercados - centros comerciais), e por cá andaram uns dias, (dias bastantes desconfortáveis, posso dizer), depois foram à "vida".

Esta minha experiência é importante para descrever que todos temos Dons que à partida estão desactivados, mas com a evolução espiritual de todos os seres humanos em todo o planeta, estamos a ser chamados a cumprir as missões nas nossas vidas.


MARQUE AQUI A SUA CONSULTA Tarot+Cartomância: http://www.silatarot.pt/p/contactos.html

Se Gostou do que Leu e para que eu publique mais temas sobre o mesmo assunto, clique (no site) G+1= Gosto - É anónimo!


Afinal o que é ser médium?

LER MAIS:

Sila Tarot: A Amizade e o Amor! Para Reflectir!


Na amizade existe um enorme prazer que se renova a cada encontro. Porém, não existe a dor forte da saudade tão típica das relações sentimentais.

Entre amigos existe um enorme cuidado em não criticar, a não ser quando se é solicitado a isso: Os que se amam deveriam aprender essa lição!

O amor determina um tipo de prazer que chamo de negativo: A alegria derivada do fim da dor do desamparo próprio que corresponde à solidão.

O amor corresponde a uma espécie de "remédio" que preenche um vazio e atenua o sofrimento que costumamos sentir quando estamos sozinhos.

O prazer da amizade não depende da existência de sofrimento prévio: Estamos bem e ficamos melhor ainda quando cruzamos com um amigo querido!

As amizades não são exclusivas e nem possessivas demais: quase todos nós temos um "melhor amigo" e alguns amigos muito queridos e íntimos.

Pessoas mais auto-suficientes tendem a ter como seu parceiro sentimental, uma relação mais próxima da amizade, na qual a dependência é menor.

Como as diferenças culturais entre homens e mulheres têm diminuindo muito, é mais fácil encontrar cônjuges que sejam os seus melhores amigos!


MARQUE AQUI A SUA CONSULTA Tarot+Cartomância: http://www.silatarot.pt/p/contactos.html

Se Gostou do que Leu e para que eu publique mais temas sobre o mesmo assunto, clique (no site) G+1= Gosto - É anónimo!


Sila Tarot: O Respeito Mútuo no Casamento!

Sila Tarot: O Respeito mútuo no casamento
O que acaba com um casamento não é a existência de conflitos - o que, aliás é normal - mas o modo como se lida com esses conflitos.

Um casamento sem conflitos é um casamento morto, moribundo ou prestes a morrer.

E o que transforma o conflito, em força destrutiva é a falta de respeito entre os cônjuges.


  • O que significa respeitar o cônjuge?


Respeitamos o outro, quando aceitamos as suas decisões e as suas opiniões.

Respeitamos o outro, quando não desqualificamos as suas acções e os seus comportamentos.

Respeitamos o outro, quando damos ouvido ao que ele diz e nos esforçamos para compreender as suas posições.
Quando respeitamos alguém que discorda de nós, temos a oportunidade de aprender com a nossa própria discordância.



As discordâncias permitem que os cônjuges aprendam algo novo sobre si mesmos e sobre o casamento.

Quando não há respeito isso não é possível e o casamento dissolve-se.

Pesquisadores tentaram descobrir se existiam traços de personalidade que pudessem predizer se um casamento funcionaria ou não. Não encontraram nada significativo, que pudesse determinar se um casal permaneceria junto ou não.

Todavia, constataram que o que determinava se um casal permaneceria junto, era a existência de respeito mútuo e a forma como os dois lidavam com os conflitos.


MARQUE AQUI A SUA CONSULTA Tarot+Cartomância: http://www.silatarot.pt/p/contactos.html

Se Gostou do que Leu e para que eu publique mais temas sobre o mesmo assunto, clique (no site) G+1= Gosto - É anónimo!


Sila Tarot: Como Ver o Mundo Como Uma Oportunidade?


Por mais difícil que seja acreditarmos nisto, todas as dificuldades da vida são oportunidades de aprendizagem. É claro, que enquanto ainda não estamos suficientemente maduros para o perceber, os desafios assemelham-se assim a um castigo e levam-nos a questionar as razões, pelas quais estamos a passar por esta ou aquela circunstância.

Porém, se conseguirmos transcender a esse estágio e ao invés de desperdiçar energia a queixar-nos, aplicarmos essa força na busca de soluções inteligentes para os problemas, aos poucos iremos descobrir um poder, que nem imaginávamos possuir.

A inteligência, ao contrário do que se supõe, não é um atributo intelectual, mas sim, uma qualidade da consciência. É ela quem nos leva a encontrar a cada momento, respostas adequadas para as diferentes situações da vida.

Sem essa atitude, ficamos presos a uma existência mecânica, previsível, rotineira, onde a criatividade jamais se faz presente. Mas se a confiança na nossa sabedoria interior, estiver firmemente plantada, nada nos desviará do caminho.

Tudo o que precisamos de fazer, é estar atentos, para que possamos ouvir a voz da intuição, pois sempre nos mostrará o que cada desafio nos pode ensinar, ainda que demore algum tempo.

Muitas vezes só conseguimos obter essa resposta, depois que a tempestade já se foi e relaxamos na sensação de vitória, que a superação de um obstáculo traz. É nesse momento, que se estivermos plenamente atentos, a consciência da aprendizagem do que a vida desejava proporcionar-nos, acontece.



«« Estar no mundo, em todos os seus absurdos, em todo o seu ruído... e ainda manter a calma, distante, individual. Estar nele, mas não ser dele. Deixe acontecer em torno de si - não há necessidade de se escapar dele, não há para onde fugir. E mesmo se escapar para algum lugar, não vai transformar o seu ser; a sua mente permanecerá a mesma.

A melhor maneira é aproveitar a oportunidade no mundo.

O mundo é uma oportunidade, uma grande oportunidade, um presente tremendamente valioso de Deus. É um dispositivo de ensino. Estar nele e ainda assim tão longe, tão transcendental, que nada disso chegue ao âmago do seu ser.

Apenas a sua circunferência é tocada por ele, mas o seu centro permanece indiferente.

Ser o centro do ciclone. O mundo é uma história contada por um idiota, cheia de fúria e ruído, significando nada. Mas é muito fácil ser apanhado na rede - porque o tolo não está só do lado de fora, o tolo também está dentro. A sua mente é parte do conto contado por um idiota, e a sua mente gostaria de encontrar algum sentido enquanto não existe nenhum.

A mente não pode permanecer sem encontrar um significado - se não pode encontrar, inventa. Caso contrário, sente-se vazia, sente que falta algo.

Não há nenhum significado no mundo. Todo o significado está no centro do seu ser. O mundo é simplesmente ruído, não há nenhuma música. A música está no mais profundo do seu ser - e a música tem de ser ouvida, em todo o barulho do mundo. Em seguida, o barulho do mundo funciona como pano de fundo, torna-se um contexto.

Pode ouvir a música interior de forma mais clara por causa do barulho. Em seguida, o ruído já não é uma perturbação, mas sim uma ajuda. »»


MARQUE AQUI A SUA CONSULTA Tarot+Cartomância: http://www.silatarot.pt/p/contactos.html

Se Gostou do que Leu e para que eu publique mais temas sobre o mesmo assunto, clique (no site) G+1= Gosto - É anónimo!


Sila Tarot: Como Abrir-se ás Infinitas Possibilidades do Universo?


Para se conseguir qualquer coisa, é preciso desistir do apego a ela. Não desiste da intenção e não desiste do desejo. Abandona apenas o apego aos resultados. No momento em que isso acontece, misturando simultaneamente, intenção uni-direccionada com distanciamento, terá tudo o que deseja.

A fonte da riqueza, da abundância, de qualquer coisa no mundo físico é o Eu, é a consciência que sabe como satisfazer todas as necessidades.

Distanciamento é sinonimo de consciência rica, porque oferece a liberdade para criar. Para viver esta experiência tem de estar apoiado na sabedoria da incerteza. A incerteza é um terreno fértil para a criatividade e para a liberdade. O desconhecido é o campo de todas as possibilidades, sempre aberto para a criação de novas manifestações.

Não é preciso ter uma ideia do que vai estar fazer nas próximas semanas, ou no próximo ano, porque se já sabe o que vai acontecer e apega-se a essa ideia, abdica de toda a gama de possibilidades. Uma das características do campo de todas as possibilidades, são as correlações infinitas. Esse campo consegue reger uma infinidade de eventos no tempo-espaço para conseguir os resultados pretendidos.


MARQUE AQUI A SUA CONSULTA Tarot+Cartomância: http://www.silatarot.pt/p/contactos.html

Se Gostou do que Leu e para que eu publique mais temas sobre o mesmo assunto, clique (no site) G+1= Gosto - É anónimo!


Sila Tarot: O que Acontece Logo Após a Morte?


Como Ajudar o Espírito recém Desencarnado?

Nem sempre o espírito se reconhece como desencarnado após a morte. Nestes casos, costuma gerar sentidos que se misturam com a realidade. O espírito tenta manter-se próximo das pessoas e dos locais que habitou.

As vibrações de dor e luto, que recebe de seus entes queridos geram, no recém desencarnado ainda mais confusão, pois mostram a realidade do falecimento, que ele não aceita ou compreende. Uma atitude caridosa é conversar com o ente querido que morreu, informando-o do que aconteceu, agradecendo o tempo que passaram juntos e pedir-lhe para aceitar ajuda, para seguir o seu caminho no plano espiritual. Nem sempre é fácil fazer isto, mas é absolutamente necessário. As vibrações irão chegar até ele, e como estão sintonizados, irão influenciá-lo.

A morte é um renascer, um processo complexo. Nos momentos imediatamente após a morte, a maior parte dos espíritos estão sob o impacto da intensa mudança que é o desencarne. Mantém também uma conexão muito forte com quem fica. Esta conexão pode ser usada para facilitar essa passagem. Ou seja, quem fica também pode ajudar quem se foi.


MARQUE AQUI A SUA CONSULTA Tarot+Cartomância: http://www.silatarot.pt/p/contactos.html


Se Gostou do que Leu e para que eu publique mais temas sobre o mesmo assunto, clique (no site) G+1= Gosto - É anónimo!


segunda-feira, 10 de setembro de 2018

Sila Tarot: Porque Temos Tanto Medo de Perder?


O ego adora dividir-nos em vencedores e perdedores. A busca da vitória é um modo infalível de evitar o contacto consciente com a intenção.

Porquê?

Porque em última instância, a vitória é impossível sempre. Alguém lá fora será mais rápido, mais afortunado, mais jovem, mais forte e mais inteligente, e novamente se sentirá inútil e insignificante. É uma incessante busca de reconhecimento, concebida pelo Ego. Faz-nos sentir mais fortes, mais seguros, confiantes e capazes.

Você não é o seu prémio ou a sua vitória. Não se pode ganhar sempre, nem perder sempre! Pode viver a competição e divertir-se num mundo onde a vitória é tudo, mas não tem que estar lá sempre nos seus pensamentos. Não há perdedores num mundo onde todos partilham a mesma fonte de energia. Tudo o que se pode dizer, é que num determinado dia realizou-se pessoalmente, em comparação com outros dias.

Liberte em si, a necessidade de vencer, de controlar, sem concordar que o oposto de vencer é perder. Não se vence, nem se perde totalmente, num mundo que está sempre em movimento. A necessidade obcessiva de ganhar, passa por um sentimento de insegurança e de um querer assumir o controlo, muito profundo lá no subconsciente.

Liberte-se! O medo de perder...Este é o medo do ego. Se neste dia não venceu ou concretizou aquilo a que se propôs, pode significar que se está identificar exclusivamente com o seu ego. Abdique, pense quem nem sempre a sua vontade, é mais significante que tudo o resto, Pode estar a dispensar e a colocar algo em segundo plano, ou até as necessidades alheias. Seja o observador, notando e apreciando tudo, sem precisar de ganhar um troféu.

Esteja em paz, e corresponda com a energia da intenção. E ironicamente, embora quase não o perceba, mais vitórias acontecerão na sua vida, quando menos as perseguir. Deixe o fluxo do universo e o merecimento se manifestarem, simplesmente flua na corrente energética Universal.

MARQUE AQUI A SUA CONSULTA: http://www.silatarot.pt/p/contactos.html


Se Gostou do que Leu, clique G+1 ( = Gosto)


Sila Tarot: As 5 Fases do Amor - Porque ficamos pela 3ª?

Tudo parece correr bem, formam o casal perfeito e dão-se muito bem, mas de repente alguém decide que é o momento para acabar a relação, sem nenhum motivo quase aparente ou muito forte. Concluem: “Afinal, parece que não era a pessoa certa” ou “Não foi a altura certa”. Mas porquê?

A maioria das pessoas encontra, de facto, a sua ‘cara-metade’. Mas, para que o relacionamento funcione é preciso superar cinco fases inevitáveis da vida a dois. O problema é que, a maioria das pessoas fica-se pela terceira fase e termina a relação.




Para conseguir um amor verdadeiro e duradouro é preciso passar por estas fases:


1. Paixão e Deslumbramento

Fase em que se sente extasiado pelas hormonas da felicidade, em que projecta todas as suas expectativas no parceiro e em que não consegue ver nenhum defeito nessa pessoa.

2. Início oficial da relação

Quando se começa uma união estável ou se dá o casamento o amor torna-se mais forte. Começam a viver juntos, a conhecer-se melhor e a influenciar os aspectos da vida do outro. É um momento de união e de alegria.

3. Desilusão

Este é o momento em que todas as esperanças são destruídas. Parece que os sentimentos estão a desaparecer, a outra pessoa torna-se demasiado previsível e o seu comportamento começa a irritá-lo. Quer afastar-se durante um tempo ou mesmo pôr fim à relação. E é aqui que muitas pessoas dão o amor como morto e deixam de se esforçar por uma relação que parece já não lhes trazer felicidade há muito.


4. Superação da crise e criação do amor verdadeiro e duradouro

Se conseguir ultrapassar a terceira fase com segurança, chega a esta fase em que as ilusões que estava a projectar no seu parceiro desaparecem e começa a ver a pessoa que está à sua frente e não a imagem que criou dela. Se a aceitar como ela é e compreender os seus pequenos defeitos conseguirão ajudar-se um ao outro e passar para a fase do amor verdadeiro e criar uma parceria real.

5. Utilizar o poder de ambos para mudar o mundo

Sabendo que conseguiram ultrapassar todas as vossas diferenças e mal-entendidos e que encontraram uma ligação profunda e forte entre ambos, sentem que têm força para mudar o que quer que seja, são uma equipa imbatível. Mais do que viver juntos, vivem juntos por um propósito e trabalham e pensam como um só.

MARQUE AQUI A SUA CONSULTA: http://www.silatarot.pt/p/contactos.html

Se Gostou do que leu, clique abaixo G+1 (= Gosto) 

Sila Tarot: 20 Dicas para Viver Melhor! (Auto-Ajuda)


"Uma boa vida tem como base o sentido do que queremos para nós em cada momento e daquilo que realmente vale, como principal".

1) Faça pausas de dez minutos a cada duas horas de trabalho, no máximo. Repita essas pausas na vida diária e pense em si, analisando as suas atitudes.

2) Aprenda a dizer não, sem se sentir culpado ou achar que magoou alguém. Querer agradar todos é um desgaste enorme.

3) Planeie o seu dia, mas deixe sempre um espaço para o improviso, consciente de que nem tudo depende de si.

4) Concentre-se apenas numa tarefa de cada vez. Por mais ágil que seja a sua mente, não exagere.

5) E deixe de pensar, de uma vez por todas, que é imprescindível. No trabalho, casa, no seu meio habitual. Por mais que isso lhe desagrade, tudo flui sem ser necessária a sua acção, á excepção de si próprio.

6) Deixe de se sentir o responsável pelo prazer de todos. Você não é a “fonte dos desejos” nem o eterno “mestre de cerimónias”.


7) Peça ajuda sempre que for necessário, tendo o bom senso de pedir às pessoas certas.

8) Diferencie problemas reais de problemas imaginários e elimine-os, porque são na verdade, pura perda de tempo e ocupam um espaço mental precioso, para coisas mais importantes.

9) Tente descobrir o prazer de actos quotidianos como dormir, comer e tomar banho, sem também achar que é o máximo que se consegue na vida. Elabore Objectivos, e faça por os cumprir.

10) Evite envolver-se na ansiedade e tensão alheias, como se fossem suas. Em situações mais delicadas, aguarde um pouco e depois retome o diálogo, a acção.

11) Família não é você próprio, apenas está junto de si. Compõe o seu mundo, mas não é a sua própria identidade.

12) Entenda que princípios e convicções fechadas, podem ser um grande peso, a trave do movimento e da busca.


13) É preciso ter sempre alguém em que se possa confiar e falar abertamente, pelo menos num raio de cem quilómetros.

14) Saiba qual o momento certo de sair de cena, de retirar-se do palco. Nunca perca o sentido da importância subtil, de uma saída discreta.

15) Não queira saber se falaram mal de si e nem se atormente com esse lixo mental; escute o que falaram bem, com alguma reserva analítica, sem qualquer convencimento. Tenha o discernimento de destingir o certo do errado, sem falsas moralidades ou auto-julgamentos. Ninguém é dono da verdade.

16) Competir no lazer, no trabalho, na vida a dois, é óptimo ... para quem quer ficar esgotado e perder a melhor parte.

17) A rigidez é boa nas pedras, não no homem. A ele cabe firmeza, o que é muito diferente.

18) Uma hora de intenso prazer, substitui com margem, 3 horas de sono perdido. O prazer recompõe mais que o sono. Logo, não perca uma oportunidade de se divertir.

19) Não abandone as suas 3 grandes e inabaláveis amigas: a intuição, a inocência e a fé.


20) E entenda de uma vez por todas, definitiva e conclusivamente: Será apenas, o que se fizer ser! Construa o seu caminho!


MARQUE AQUI A SUA CONSULTA: http://www.silatarot.pt/p/contactos.html

Se Gostou do que Leu, clique G+1 ( = Gosto)

terça-feira, 28 de agosto de 2018

Sila Tarot: Em que Acreditam as Bruxas?

Acreditar e aceitar a Lei Tríplice, que determina que um acto tem sempre uma resposta. O que se faz retorna 3 vezes para o emissor, portanto as bruxas geram bons pensamentos e fazem todas as coisas sempre para o bem de todos os envolvidos.

*¸.•*´¨).•*¨)
(¸.•´*(¸.•´*(.¸. •*♥



Em que acreditam as Bruxas?

• Respeito na mesma proporção não só a seres humanos, mas com a Terra, animais e plantas.

• Realização dos Rituais no interior de um Círculo Mágico, pois os Círculo é um espaço sagrado.

• Convicção na reencarnação.

• Observação da mudança das Estações do ano, com 8 Sabás Solares e entre 12 e 13 Esbás Lunares (21 rituais anuais).

• Crença nos aspectos femininos e masculinos do Divino.


Repúdio ao proselitismo, pois cada pessoa só se torna Bruxa por escolha própria.

• Igualdade entre mulheres e homens, pois ambos são complementares, apesar de a mulher ser sempre enfocada.

• Importância aos "3 Rs" : REDUZIR, REUTILIZAR , RECICLAR.

• O sentido de servidão à Terra e á compaixão por todos os seres.

• Respeito por todas as Religiões e liberdade religiosa.

• O Repúdio por qualquer forma de preconceito.

• Consciencialização em relação à cidadania.


MARQUE AQUI A SUA CONSULTA: http://www.silatarot.pt/p/contactos.html


Se Gostou do que Leu, clique G+1 (= Gosto)

Sila Tarot: Como Eliminar os Pensamentos Negativos?


Nós somos o que pensamos! 

Muito mais do que imaginamos. Muito mais do que supomos. Mais ainda do que sentimos. Se pensarmos melhor, melhores seremos. Isso é lei básica do pensamento. A energia segue automaticamente no que pensamos, logo tem melhores energias quem pensa melhor. Quem pensa em melhorar, melhora apenas pensando, pois atrai boa energias para si. O pensamento é o artífice do destino. Cada pensamento é um sulco na mente, por onde correm as energias e os sentimentos. Cada escolha, modos do pensamento.

Cada atitude, é uma escolha do pensamento. Cada destino, são formas de escolha. Cada um é o que pensa! Quem pensa, escolhe; Quem semeia, colhe. Quem planta cerejas, colherá cerejas. Quem semeia ventos, colherá tempestade. Quem semeia luz, já melhora, só por semear. Cada atitude é um pensamento exteriorizado. Cada palavra é a sonorização do pensamento. Cada gesto é movimento do pensamento. Cada energia manifestada, são formas de pensamento.

Pensamos, logo existimos. Ou melhor, existimos porque pensamos. Ou seria mais acertado dizer?:“Pensamos, logo complicamos!” O pensamento vai e vem pelos tais "sulcos"…A sua natureza é o movimento. E esse é o seu tormento: a agitação. O pensamento deve ser disciplinado e dirigido. Se o dirigir para o lado negativo, assim será. Se pelo contrário, direccionar o seu pensamento para o lado positivo, acontecerá de igual forma. O pensamento gera palavras, acção, modos de vida. Nós somos o que pensamos E acima de tudo, temos a vida que pensamos, o que pode não significar que seja a vida que temos. Apenas nós próprios temos o poder de o controlar. Esse poder está dentro de cada um de nós.

O remédio: A meditação. Ao longo dos milénios, os sábios espirituais tem dito aos povos sobre a necessidade da educação dos pensamentos e emoções. Cada um deles, de acordo com o contexto da sua época e cultura, disseram as mesmas verdades.

Alguns direccionaram-se para o ensinamento, outros escolheram o caminho das parábolas, e outros ensinavam pelo olhar silencioso e a consciência expandida noutros planos invisíveis ao olhar comum.

Seja pelos caminhos iniciáticos do antigo Egipto ou da Grécia, ou pelos caminhos iogues ou taoístas, ou ainda, pelos ensinamentos budistas ou sufis, surge sempre a ênfase na educação do pensamento.

Seja ensinado por Jesus ou Buda, Krishna ou Mahavira, Maomé ou Ghandi, o certo é que a melhoria dos pensamentos é um dos fundamentos básicos para qualquer ser humano interessado em progredir na senda espiritual.


Baseados nestes ensinamentos, vamos ver algumas dicas sobre os modos do pensamento, extraídas de várias fontes espirituais.

Hermetismo: PENSE NA LUZ! SEJA LUZ! O TODO ESTÁ EM TUDO! RÁ!

Cristianismo: PENSE NO BEM DE TODOS! PRATIQUE O AMOR! AMÉM!

Budismo: PENSE NA PAZ! SEJA UM CANAL DE COMPAIXÃO! OM MANI PADME HUM

Hinduísmo: PENSE NO DIVINO QUE VOCÊ É! OM… OM… OM!

Taoísmo: PENSE NO TAO! SEJA SERENO! DANÇE COM O CHI!

Sufismo: PENSE LEVE! RODOPIE COM A LUZ! FESTEJE A VIDA!

Islamismo: PENSE FIRME NO DIVINO! ELE É LUZ SEM IGUAL

Olhando universalmente para estes ensinamentos espirituais, nota-se, claramente, que se destaca o toque consciencial de pensar em valores maiores e baseados na LUZ. Talvez o modo de pensamento mais adequado aos nossos esforços seja esse:

Pensar luminosamente

É óbvio que é mais fácil falar ou escrever sobre isto, do que praticar e melhorar o ambiente mental, mas passo a passo é possível. A prática do viver diário, sempre cheio de coisas para complicar estas boas intenções. Mas é certo, que mesmo só por pensarmos nisto, já melhoramos.

Ou seja, pensar nisto já é LUZ!


MARQUE AQUI A SUA CONSULTA: http://www.silatarot.pt/p/contactos.html

Se Gostou do que Leu, clique G+1 ( = Gosto)

Sila Tarot: O Fim de um Relacionamento - Como Recuperar?

Há poucas coisas que superam, a dor do final de uma relação a dois. Ainda mais quando o ponto final é inevitável após uma traição ou um "eu já não te amo". Apesar da distância entre a separação e o a superação ser longa, é possível encarar o momento com serenidade e espantar a tristeza, para voltar a ter uma vida social e amorosa depois do trauma.

A falta de lealdade do parceiro ganha dimensões diferentes em cada situação. "Superar uma traição é muito difícil, mas depende do histórico da relação e também do significado que representa para cada um. Em alguns casos, torna-se um elemento de estímulo de uma relação 'morna' e sem grandes impactos. De qualquer forma, superá-la implica, compreender o processo e o papel de cada um.

O Momento Traumático

Para seguir em frente depois de um rompimento traumático, é necessário desenvolver objectivos para se fortalecer e gostar de si, para estar apta/o a um novo envolvimento. O tempo para toda esta transformação é definida pela própria pessoa e depende de uma série de factores, que não se estabelecem medidas de tempo convencionais. Um ano, um mês, um dia? Não há prazos estabelecidos para se recuperar do término de uma relação.

O primeiro passo para dizer "adeus" à melancolia é investir em si próprio. Sem dúvida, que ser preterido, traz sempre prejuízos à auto-estima, pois após o momento inicial de raiva e de culpabilização do outro, a pessoa tende a atribuir-se a si mesma a responsabilidade pela perda, dando ênfase aos aspectos negativos do seu comportamento e sentindo-se mal ou incapaz, de manter um relacionamento.

As consequências da perda de confiança, também aumentam por causa do universo social em que vivemos. Lembro que as intensas cobranças e exigências da sociedade, para que todos sejam desejáveis e invejáveis, e que isso significa ter um relacionamento perfeito e feliz, acabam por intensificar a negatividade da auto-estima e ampliam o sofrimento de quem é abandonado.


Dicas para enfrentar o fim

Assim que o término do namoro ou do casamento acontece, seja por traição ou qualquer outro motivo, comece a agir, o ideal é tentar falar com familiares ou amigos. Dessa forma conseguirá assimilar dentro de si, os lados negativos do relacionamento e começar a sentir a necessidade de mudança.

É péssimo para a "reabilitação", voltar a falar com o /a a ex, é considerado por alguns especialistas como uma armadilha. Espere, pelo menos dois meses, para que o seu coração volte aos trilhos.

Outra solução que se torna valiosa nestes casos é simples: mexa-se. Busque actividades em que reúna as pessoas que possuem os mesmos interesses. Faça exercícios, o que libertam endorfina (que permite trazer bem-estar), e outras coisas que multipliquem a alegria. Aproveite e faça inclusive, actividades que o seu ex não gostava de fazer.

Após perceber os primeiros sinais de mudança dentro de si, repare que é o momento para anunciar a novidade e altere alguma coisa no exterior. Mude os móveis da casa, corte e pinte o cabelo e aposte em visuais que ressaltem a sua beleza. Cuidar de si própria faz um bem incrível, principalmente neste momento.

Caso em algum momento sinta raiva do que aconteceu grite, extravase com exercícios e canalize essa energia para algo útil, como cuidar da própria casa. "O fim de um namoro representa uma perda afectiva e nesse sentido, a pessoa que é preterida vive um processo de luto e de intenso sofrimento. Entretanto, não há fórmulas prontas para superar situações de perda, mas um elemento fundamental, é compreender o que esta perda representa na vida da pessoa, o seu significado, trabalhar para transformar a situação num processo pessoal de crescimento e que favoreça futuras relações.


MARQUE AQUI A SUA CONSULTA: http://www.silatarot.pt/p/contactos.html


Se Gostou do que Leu, clique G+1 (= Gosto)