quinta-feira, 28 de junho de 2018

Sila Tarot: Que Motivos que Levam o Homem a terminar uma Relação?


Muitas vezes – e injustamente – rotulados de serem incapazes de assumirem um compromisso sério e duradouro com uma mulher, de manter uma relação feliz e saudável, a verdade é que os homens tão depressa iniciam, como terminam relacionamentos. Tal como as mulheres, também eles têm os seus motivos para acabar relações, sejam de longa, média ou curta duração: saiba quais as principais razões deles!

Eterno solteiro: Há qualquer coisa de muito especial e misterioso entre o ser masculino e o seu fascínio com a vida de solteiro. Só assim é que ele se sente verdadeiramente livre, descomprometido e de bem com o mundo… até encontrar uma mulher com quem queira partilhar algum do seu precioso tempo! No entanto, se ela começar a controlar cada movimento seu, a insinuar “passos mais sérios” ou pior “o casamento”, a corda invisível e permanente que lhe cerca o pescoço começa a apertar e ele desaparece sem deixar rasto. Na sua cabeça, nenhuma mulher vale a sua independência.

De anjo a Demónio: Quando a mulher doce e meiga que conheceu há uns meses atrás – e lhe causou aquele agradável aperto no coração – se transforma numa bruxa de voz estridente que lhe arrepia a espinha e parece deitar fumo das orelhas cada vez que ele chega atrasado 5 minutos ou se esqueceu de ligar para lhe desejar uma boa noite, a coisa não vai acabar bem. Vai simplesmente acabar. Num abrir e fechar de olhos.

Quando o sexy se torna enfadonho: Se há uma coisa que os homens sabem fazer bem é apreciar uma mulher bem vestida… e se esse visual arrebatador foi especialmente pensado para eles, tanto melhor! Agora, quando volvidos alguns meses da relação, os saltos altos e um pouco de maquilhagem deram lugar a fato de treino e cabelo desmazelado, bem, é natural que eles comecem a olhar para a vizinha ou para qualquer outra mulher que emane aquela essência exclusivamente feminina. Ao questionarem-se: “onde está a mulher que conheci?”, a verdade é que já se descuidou demais e ele vai partir em busca de mais e melhor.



Ele não quer apenas uma, quer todas: Há homens que apreciam, acima de tudo, a conquista de uma mulher e não a mulher em si. São os jogos e tácticas de sedução que eles aperfeiçoam e às quais se entregam incondicionalmente, a mulher é apenas um prémio com o qual se contentam enquanto ela lhe resiste, fazendo-se de difícil e de independente. Uma vez conquistada, o homem perde rapidamente interesse e parte para outra, porque tem de começar tudo de novo para se sentir verdadeiramente feliz.

Na busca da mulher perfeita: Ah, pois é. Os homens também nutrem uma missão secreta que é encontrar e conquistar a sua “princesa encantada”, mas fazem-no de uma forma muito sui generis. É que, para eles, existem as mulheres perfeitas para apresentar à família, para casar e serem a mãe dos seus filhos; mas também existem aquelas que são única e exclusivamente para “entreter” ou “dar umas voltas”, nunca na vida dariam à luz os seus filhos, sendo estas relações muitas vezes negadas quando os homens são questionados acerca das mesmas. Se pertencer a este último grupo, mais tarde ou mais cedo, a relação chegará ao fim.


MARQUE AQUI A SUA CONSULTA: http://www.silatarot.pt/p/contactos.html

Se Gostou do que Leu, clique G+1 abaixo ( = Gosto)

Sila Tarot: Como Ser Realmente Feliz?

 
Ser Feliz é uma Benção!

‘Vou ser feliz quando me casar e tiver filhos.’

‘Vou ser feliz quando tiver minha própria casa.’

‘Vou ser feliz quando conseguir aquele emprego.’

‘Vou ser feliz quando ...”

JÁ PENSOU assim alguma vez? Mas quando conseguiu o que tanto queria, quanto tempo a sua felicidade durou? É claro que alcançar um objectivo pode deixá-la feliz, mas essa felicidade pode ser passageira. Uma felicidade duradoura, não é baseada somente no que conquista ou adquire. Assim como a boa saúde, a verdadeira felicidade depende de uma série de factores. A felicidade não é o fim, mas sim um caminho. 

Como não existem duas pessoas iguais, o que a faz feliz, não é necessariamente o que faz outra pessoa feliz. Além disso, as pessoas mudam à medida que ficam mais velhas. Mesmo assim, ao que tudo indica, algumas coisas estão mais frequentemente associadas à felicidade. Por exemplo, a verdadeira felicidade está relacionada a encontrar contentamento, evitar a inveja, cultivar amor pelos outros e desenvolver resiliência mental e emocional. Veja porquê:

1) ACORDE TODAS AS MANHÃS COM UM SORRISO. Esta é mais uma oportunidade que tem para ser feliz.

2) SEJA O SEU PRÓPRIO MOTOR DE IGNIÇÃO. O dia de hoje jamais voltará. Não o desperdice, pois nasceu para ter felicidade!

3) ENUMERE AS BOAS COISAS que tem na vida. Ao tomar consciência do seu valor, será assim capaz de ir em frente com muita força, coragem e confiança para alcançar a felicidade!

4) NÃO SE QUEIXE do seu trabalho, do tédio, da rotina, pois é o seu trabalho que o mantém alerta, em constante desenvolvimento pessoal e profissional. Além disso, o trabalho vai ajuda a manter a dignidade. Acredite. O seu valor está dentro de si mesmo, acredite nisso e será mais feliz.

 
A Felicidade não tem preço!!!

5) NÃO SE DÊ POR VENCIDA, não seja igual, seja diferente. Se nos deixarmos vencer, não haverá surpresas, nem alegrias …

6) CONSCIENCIALIZE-SE que a verdadeira felicidade está dentro de si. A felicidade não é ter ou alcançar, mas sim, dar. Estenda a sua mão.

7) PARTILHE. Sorria. Abrace. Seja Grata.

8) O IMPORTANTE É TER UMA ATITUDE POSITIVA PERANTE A VIDA, é ter o desejo de mostrar o que tem de melhor, é que isso produz maravilhosos efeitos colaterais. Não só cria um espaço feliz para os que estão ao seu redor, como também encoraja outras pessoas a serem mais positivas.

9) TRACE OBJECTIVOS para cada dia. Conquistará o seu arco-íris, um dia de cada vez. Seja paciente.

10) O TEMPO PARA SER FELIZ É AGORA. O lugar para ter felicidade é aqui!

11) ENCONTRE CONTENTAMENTO E ALEGRIA:quando as necessidades básicas de uma pessoa são atendidas, uma renda adicional tem pouca influência sobre seu bem-estar”. Pesquisas mostram que um estilo de vida cada vez mais consumista pode minar a felicidade, especialmente quando se abre mão de valores morais e espirituais.

12) EVITE A INVEJA: A inveja é definida como “desgosto e ódio provocados pelo sucesso ou pelas posses de outra pessoa” e “desejo intenso de possuir os bens de alguém ou de usufruir a sua felicidade”. Assim como um tumor maligno, a inveja pode crescer a ponto de dominar a vida de uma pessoa e de acabar com a sua felicidade. O que leva alguém a ter inveja? Como poderá saber se tem essa característica? O que fazer para combatê-la?Pergunte-se: “Quando um dos meus colegas é bem-sucedido em alguma coisa, fico feliz ou frustrado? Se o meu irmão, um colega de escola talentoso ou um colega de trabalho não se sai bem em algo, lamento ou comemoro?” Se respondeu “fico frustrado” e “comemoro”, é bem provável que esteja a alimentar a inveja. A inveja pode envenenar a capacidade de uma pessoa apreciar as boas coisas da vida e apagar o sentimento de gratidão por tudo de bom que acontece. . . . Atitudes assim dificilmente contribuem para a felicidade. Pode combater a inveja por cultivar genuína humildade e modéstia. Isso vai ajudá-lo a apreciar e valorizar as habilidades e qualidades de outros.

13) CULTIVE O AMOR PELAS PESSOAS: Dar-se bem com outros “contribui mais para uma pessoa se sentir satisfeita com a vida do que o trabalho, a renda, o lugar onde vive ou até mesmo a saúde física”. Resumindo, a pessoa precisa amar e ser amada para ser realmente feliz.

14) DESENVOLVA A RESILIÊNCIA: Todos têm problemas. A própria Bíblia diz que há um “tempo para chorar” e um “tempo para lamentar”. Por isso, é preciso desenvolver resiliência, ou seja, a capacidade de lidar com os problemas de forma positiva e dar a volta por cima. Seja grata pelo que tem, o que terá e agradeça. Aprender a demonstrar amor pelos outros e a consolar os que estão doentes, e isso também ajuda. Enquanto estiver consolando outros, não se preocupará ou focará tanto em si própria. Pessoas resilientes também cometem erros, mas não passam o tempo todo a remoer pensamentos negativos, como por ex: ‘Sou um fracasso’ ou ‘Eu não presto para nada’. A Bíblia diz que estar abatido ou desanimado “resseca os ossos”, ou seja, suga as energias da pessoa. É preciso reconhecer que erros e fracassos fazem parte da vida . . . Mas é você que escolhe como vai reagir a isso.


MARQUE AQUI A SUA CONSULTA: http://www.silatarot.pt/p/contactos.html

Se Gostou do que Leu, clique G+1 ( = Gosto) 

segunda-feira, 18 de junho de 2018

Sila Tarot: Os Dez Segredos do Amor Abundante!


Quando chegar ao fim da sua vida, a única coisa que contará realmente é o amor que compartilhou. Na sua viagem para o outro mundo, apenas levará consigo o amor, e da mesma forma, apenas o que deixará para trás será também o amor.

Por isso o amor é o maior presente da vida, confere-lhe sentido e fá-la merecedora de ser vivida. O amor não é algo que "acontece", é a forma universal que todos temos dentro de nós.

Para amar verdadeiramente deve compreender a outra pessoa, tem de a conhecer e respeitar. É preciso que o seu bem-estar a preocupe verdadeiramente.

Para amar uma pessoa realmente, deve vê-la por dentro (a sua natureza, espírito e a sua alma). Há coisas que não podem ser contempladas com os olhos. No amor, o essencial apenas se vê com o coração. Todos temos o poder de amar e ser amados(as) e a capacidade de criar relacionamentos amorosos na nossa vida. Por isso é tão triste que as pessoas decidam viver sem estar conscientes do seu amor.

O amor está disponível para todos nós, apenas devemos estar conscientes dele, para o podermos eleger. Na vida consegue-se o que se é, assim como é-se o que se consegue. As relações contribuem com amor se nós as alimentamos, com o nosso próprio amor. Quando somos carinhosos, uma relação carinhosa surge inevitavelmente.

Se deseja amor, deve investigar e aceitar os seus medos e estar disposto a não deixar passar as oportunidades que surgem, mesmo que aparentemente não sejam o ideal. Há que sentir com o coração, ver com a alma.


Os Dez segredos do Amor Abundante

O PRIMEIRO SEGREDO: O PODER DO PENSAMENTO

O amor começa com o pensamento. Convertemos-nos naquilo que pensamos. Os pensamentos amorosos criam experiências e relações amorosas. As afirmações podem mudar as nossas crenças e pensamentos sobre nós próprios e sobre os outros. Se quer amar alguém, tem de ter em conta as suas necessidades e desejos. Pensar sobre o seu par ideal, ajudará a reconhecê-lo quando ele entrar na sua vida.

O SEGUNDO SEGREDO: O PODER DO RESPEITO

Não se pode amar nada, nem ninguém sem que antes exista o respeite. A primeira pessoa que merece seu respeito é você própria. Para recuperar o respeito por si mesma, Faça-se a pergunta: O que respeito em mim ? Para respeitar os outros, inclusive as pessoas que a desagradam, pergunte-se: O que eu respeito nos outros?

O TERCEIRO SEGREDO: O PODER DA ENTREGA

Se deseja receber amor, tudo o que tem de fazer é dá-lo! Quanto mais amor entregar, mais receberá. Amar é entregar-se sem condições e voluntariamente. Pratique ao acaso atitudes de bondade. Antes de se comprometer numa relação, não se pergunte sobre o que a outra pessoa lhe pode dar, mas sim, o que pode dar á outra pessoa. A fórmula secreta de uma relação amorosa feliz e para toda a vida, é concentrar-se sempre no que pode dar, em vez do que pode tirar..

QUARTO SEGREDO: O PODER DA AMIZADE

Para encontrar um amor verdadeiro, primeiro deve encontrar um amigo ou uma amiga verdadeira. O amor não consiste em olhar nos olhos do outro, mas sim em olharem juntos na mesma direção. Para amar alguém verdadeiramente deve amá-lo pelo que é, e não pelo seu aspecto físico. A amizade é a terra onde a semente do amor cresce. Se deseja introduzir o amor numa relação, primeiro deve acrescentar-lhe a amizade.

O QUINTO SEGREDO: O PODER DO CONTACTO FÍSICO

O contacto físico modifica uma das expressões mais poderosas do amor que existe, destrói barreiras e cria vínculos entre as pessoas. O contato físico altera o nosso estado físico e emocional e torna-nos mais receptivos ao amor. O contacto físico ajuda-nos a curar o corpo e enternecer o coração. Quando abre os seus braços, está a abrir o seu coração.


O SEXTO SEGREDO: O PODER DO DESPRENDIMENTO

Se ama alguém deixe-o livre. Se voltar é seu; se não o fizer, nunca foi. Quando se está dentro de uma relação amorosa, as pessoas necessitam de ter o seu próprio espaço. Se queremos aprender a amar, primeiro devemos aprender a perdoar e a deixar que as nossas feridas e doenças do passado, se vão embora, para que não interfiram com o presente. Amar significa desprendermos-nos dos nossos medos, prejuízos, ego e condicionamentos. Pense nisto: Hoje deixo para trás todos os meus medos, o passado já não tem poder sobre mim; hoje é o começo de uma nova vida.

O SÉTIMO SEGREDO: O PODER DA COMUNICAÇÃO

Quando aprendemos a comunicar abertamente e com sinceridade, a vida muda. Amar uma pessoa é estabelecer comunicação com ela. Faz com que a pessoa a quem ama saiba que a ama e aprecia. Nunca tenha medo de pronunciar as palavras mágicas: Quero-te; Gosto de ti; Amo-te; Desejo-te. Não perca a oportunidade de elogiar. Despeça-se sempre com palavras carinhosas: pode ser que seja a última vez que a vê. Se estivesse a ponto de morrer e pudesse telefonar às pessoas de quem gosta, a quem ligaria ? O que lhes diria ?... O que está á espera para o fazer?

 O OITAVO SEGREDO: O PODER DO COMPROMISSO

Se deseja amor em abundância, deve estabelecer o compromisso de o conseguir, um compromisso que se refletirá nas suas ações e nos seus pensamentos. O compromisso é a verdadeira prova de que o amor está presente. Se quer ter uma relação com amor, deve comprometer-se a criar a relação que quer. Quando estamos realmente comprometidos com algo ou com alguém, abandonar nunca é a opção. O compromisso distingue uma relação frágil, de outra sólida.

O NONO SEGREDO: O PODER DA PAIXÃO

A paixão acende o amor e vai mantê-lo vivo. Uma paixão duradoura não procede exclusivamente a atração física, que nasce graças a um profundo compromisso, entusiasmo, interesse e fascinação pela outra pessoa. A paixão pode ser reavivada recriando experiências passadas, onde houve paixão. A espontaneidade e as surpresas criam paixão. O amor e a felicidade compartilham a mesma essência; tudo o que precisamos de fazer, é viver cada dia com paixão.

O DÉCIMO SEGREDO: O PODER DA CONFIANÇA

A confiança é essencial para estabelecer uma relação com amor. Se um membro do casal fica cego pela suspeita, a ansiedade e o temor, o outro irá sentir-se atrapalhado e emocionalmente sufocado. não se pode amar outra pessoa plenamente, a menos que confie nela. Aja como se a relação que mantém com essa pessoa, nunca fosse acabar. Um modo de saber se a pessoa é adequada para si é perguntando-se: Confio nele(a) plenamente e sem reservas ? Se a resposta for negativa, pense com cuidado antes de se comprometer mais.


MARQUE AQUI A SUA CONSULTA: http://www.silatarot.pt/p/contactos.html

Se Gostou do que Leu, clique G+1 ( = Gosto)

Sila Tarot: Porque Ele Desapareceu do Nada?


Conhece alguém, trocam mensagens, falam-se ao telefone e até saem algumas vezes juntos. Tudo o leva a crer que este encontro promete um prolongamento, uma concretização, um final feliz.

Investimento, foco, alegria... e realmente começa a acreditar que desta vez, vai ser diferente! Porém, de repente e do nada, ele desaparece! Assim termina, sem mal ter começado, desaparece sem deixar vestígios ou despedida.

Fica a questionar-se sobre o que se terá passado, ou o que terá acontecido, se fez algo de errado, se forçou, pressionou, ou algo nesse sentido...Mas, não! Não encontra nenhum motivo que justifique uma atitude tão paradoxal – o tal desaparecimento.

Chega a questionar-se sobre a possibilidade de ele, ter perdido a voz ou sofrido algum tipo de amnésia, mas apercebe-se logo, de que tudo isso é muito, muito pouco provável. E a sua mente não para de raciocinar!

Diz a si própria que qualquer pessoa com o mínimo de educação e respeito pelo próximo, deveria saber que se todas as frases merecem um ponto final ou pelo menos reticências, o que dirá um relacionamento, por mais recém-nascido que seja.

E tem razão, mas de facto são raras as vezes, em que a saída à francesa é a melhor escolha! Portanto, é bem possível que este não seja o caso e que sua angústia diante do sumiço do outro, faça sentido!

No entanto, por mais que sejam compreensíveis esses sentimentos, nada justifica o prolongamento indefinido. Ou seja, se estava a relacionar-se com alguém que do nada, desapareceu, sugiro que tente, retomar contato, perceber se está tudo bem. Mas se não obtiver retorno, o melhor que tem a fazer é esquecer essa história!


A simples decisão da pessoa de desaparecer do nada, deve servir para lhe mostrar que em última instância, não faria sentido continuar a investir naquela relação. O que tinha de ser, já foi! E o que não foi, não era pra ser. É Simples. E qualquer conclusão diferente desta, só vai fazê-la afogar-se num sem-fim de perguntas, para as quais não encontrará as respostas.

Portanto, seja inteligente e sobretudo, razoável consigo própria. Não se maltrate e nem permita que a falta de consideração de alguém, preencha os seus dias com lamentos e sensações de rejeição. Cada um tem as suas razões e por mais amargo que seja admitir, talvez esta pessoa, simplesmente não saiba contar quais são as dela...

No final de contas, pode apostar que se ficou algo importante a ser dito, algum dia ele voltará a procura-la. Senão, lembre-se: Para quem tem uma boa auto-estima, um silêncio como este, deve-se assim transformar no mais perfeito - já foi tarde!

MARQUE AQUI A SUA CONSULTA: http://www.silatarot.pt/p/contactos.html

 Se Gostou do que Leu, clique G+1 ( = Gosto)

segunda-feira, 11 de junho de 2018

Sila Tarot: Como Resolver Um Relacionamento em Crise?

Muitos de nós já passámos por um momento no relacionamento, em que percebemos: "estamos em crise", ou teremos presenciado uma crise, num relacionamento alheio. Mas o que significará essa crise no relacionamento? E se existe, podemos contorná-la?

Em primeiro lugar, vamos tentar entender o que será um relacionamento em crise: Na maioria das vezes, surge quando num relacionamento os pequenos problemas, que se vão tornando um grande problema ou desentendimento, geram a chamada crise, e o casal passa agora a viver, um momento em que não se consegue entender – e não é porque o amor acabou. O facto de um relacionamento estar em crise, não significa que alguma das partes deixou de gostar da outra. Significa que por algum motivo - ou por vários - o casal não se está a entender nesse momento.Resolver as zangas com o parceiro (a) é um dos passos importantes a dar, quando se percebe que o relacionamento está em crise.

Devemos começar a resolver os problemas que geraram a crise, mas devemos ter um certo cuidado, sensibilidade no momento de os resolver. Não se pode começar por acusar e apontar o outro como o único culpado, há que fazer uma introspecção, analisar todos os pontos de vista e conversar com calma, tendo acima de tudo respeito pela opinião do outro, ouvir o que o seu parceiro também tem a dizer para que se chegue a uma conclusão, e á melhor forma de resolver o assunto que está a provocar a crise no momento.

Começar a discutir, acusar o outro sem medir pontos de vista, acaba por intimidar o parceiro (a) e acaba por não se conseguir ter um diálogo. É importante analisar o assunto em si, tentar perceber o que está na realidade a causar a crise, ou o que a está a incomodar - a si ou ao seu parceiro (a). Afinal, não é a dizer que um ou o outro é o culpado, que vai conseguir resolver a situação.



Devemos deixar abertura para o dialogo, mostrar o que está errado ou onde está o problema. Essa é também uma boa forma de começar a desvendar o que desencadeou a crise no relacionamento. Assim, ambos conseguirão ver os problemas e principalmente, encontrar soluções para os resolver. A única maneira de não deixar o relacionamento piorar, é esforçar-se para mudar para melhor. E com diálogo e boa vontade para resolver os problemas, isso é possível.

O diálogo é um factor muito importante nesses momentos. Muitos relacionamentos podem ter chegado à crise, muitas vezes por falta dele e quando chegamos a ter uma crise no relacionamento, muitas vezes pensamos que ela não vai ter fim. Mas ao longo do relacionamento, podem surgir várias crises por motivos diferentes, mas cada vez que se consegue resolver uma delas, é que se consegue tornar o relacionamento mais maduro, sólido e principalmente, mais estável.

MARQUE AQUI A SUA CONSULTA: http://www.silatarot.pt/p/contactos.html

Se Gostou do que Leu, clique G+1 ( = Gosto)

Sila Tarot: A Verdadeira Importância da Individualidade Num Relacionamento!




Quando iniciamos um relacionamento, é muito natural tentarmos agradar o outro. Afinal, é a fase da conquista, é tempo de cativar um coração desconhecido. Para isso, é preciso que haja empatia, harmonia, pontos em comum, desejo de se manterem por perto...

No entanto, também é muito natural que com o passar do tempo, cada um comece a revelar os seus desejos e o seu modo de ser, e nem sempre o que um quer e faz, é o mesmo que o outro gostaria ou faria. São duas pessoas que por mais que se descubram interessadas mutuamente, têm histórias, valores e gostos diferentes.

Algumas pessoas ao se aperceberem que de algum modo desagradaram ou decepcionaram o outro, com a sua atitude, escolha, ou com a simples expressão de serem elas próprias, como ser singular e individual, sentem-se inseguras e com medo de que a relação termine. Assim, decidem deixar de expressar as suas vontades, deixarem de ser elas próprias, em prol da personalidade e vontade do outro, como se para uma relação afectiva, funcionar ou prolongar-se no tempo, tenhamos de ser dois seres iguais, com os mesmos gostos e vontades. Nas diferenças, reside a singularidade de cada um, tornando a relação um núcleo de vida própria, com diferenças e semelhanças e acima de tudo vivida por duas pessoas diferentes. Isso torna cada relacionamento algo de especial e único, porque todos nós somos seres únicos.

Sem dúvida, que saber ceder é uma qualidade admirável. Aliás, cada vez mais rara, eu diria. Mas é preciso compreender, antes de qualquer coisa, a diferença, a subtil diferença entre ceder conscientemente e anular-se e subjugar-se e não ocupar o seu lugar nos relacionamentos.

Por outras palavras, o facto é que numa relação, é preciso aplicar a famosa regra do nem 8, nem 80. Isto é, o equilíbrio é o segredo. E embora nem sempre seja fácil praticar o equilíbrio, especialmente porque os resultados, também dependem do bom senso do outro, eu diria que com bastante diálogo e disposição para o amadurecimento, é possível.


Dito isto, penso que o verdadeiro problema nesta questão, sobre agradar o outro ou sermos nós próprios, é ainda mais profundo. O buraco é muito mais profundo. Muitas pessoas afogam os seus desejos, ignoram os seus próprios sentimentos, tapando os ouvidos para a sua intuição e fechando os olhos para si...não como demonstração de maturidade e equilíbrio mas precisamente o contrário: Como demonstração de imaturidade, desajustes internos e de uma enorme urgência de reverem estes aspectos, antes de tentar agradar o outro, seja esse outro quem for. Existe uma necessidade de amar o amor, e a pessoa acaba por se reflectir no outro, perdendo a sua própria individualidade e identidade.

Convenhamos que alguém que faz tudo o que outro quer, está muito longe de ser agradável. Ocupa apenas o lugar de quem alimenta, além dos seus próprios, também os desajustes óbvios do outro. Obviamente que quem aceita estar numa relação onde o outro nunca tem voz, nem vontade própria e a sua vontade tem de ser a soberana, está decididamente a demonstrar o outro lado da mesma moeda! Ou seja, não existe uma vítima e um vilão. Existem dois seres humanos a precisarem de trabalhar as suas individualidades e a capacidade de se verem a si próprias e ao outro, como merecedores de algo que faça mais sentido. Que se pareça um pouco mais com amor, não com submissão ou anulação, para que se obtenha um relacionamento equilibrado.

E que nos tornemos cada vez mais conscientes de uma grande verdade: sermos nós próprios não é uma escolha, não é uma acção forçada, mas sim a suave e natural consequência de um processo de auto-conhecimento e sobretudo, de saber reconhecer que todas as vezes que não encontrarmos espaço para expôr o que sentimos e o que queremos, ou seja, espaço para sermos inteiros e íntegros, então, essa situação não é real, acaba por ser ilusória, e não vale a pena ser vivida.

Quem gosta de viver na ilusão, sem saber na realidade quem o outro é? Mais cedo ou mais tarde, vai haver necessidade de sermos nós próprios, desencadeando um choque no outro, ou até a revelação de uma mentira. Acaba fazendo com que existam decepção e por vezes uma certa mágoa, situações que devem ser evitadas. Por vezes, certos relacionamentos acabam cedo demais, de forma prematura por este motivo. O outro tem de aprender a gostar de si exactamente da forma como é, sem omissões e a revelar a sua verdadeira personalidade. Só assim saberá se são realmente compatíveis.

Concluindo, só existe uma forma de agradar á pessoa certa, no momento certo e no local certo: sendo verdadeiro! Enquanto isso não acontecer, enquanto estiver perdido de si próprio, vai continuar a atrair a pessoa errada, no momento e local errado! Se se conhecer bem a si próprio, saberá lidar com a personalidade e diferenças do parceiro.



MARQUE AQUI A SUA CONSULTA: http://www.silatarot.pt/p/contactos.html

Se Gostou do que Leu, clique G+1 ( = Gosto)