segunda-feira, 10 de setembro de 2018

Sila Tarot: Porque Temos Tanto Medo de Perder?


O ego adora dividir-nos em vencedores e perdedores. A busca da vitória é um modo infalível de evitar o contacto consciente com a intenção.

Porquê?

Porque em última instância, a vitória é impossível sempre. Alguém lá fora será mais rápido, mais afortunado, mais jovem, mais forte e mais inteligente, e novamente se sentirá inútil e insignificante. É uma incessante busca de reconhecimento, concebida pelo Ego. Faz-nos sentir mais fortes, mais seguros, confiantes e capazes.

Você não é o seu prémio ou a sua vitória. Não se pode ganhar sempre, nem perder sempre! Pode viver a competição e divertir-se num mundo onde a vitória é tudo, mas não tem que estar lá sempre nos seus pensamentos. Não há perdedores num mundo onde todos partilham a mesma fonte de energia. Tudo o que se pode dizer, é que num determinado dia realizou-se pessoalmente, em comparação com outros dias.

Liberte em si, a necessidade de vencer, de controlar, sem concordar que o oposto de vencer é perder. Não se vence, nem se perde totalmente, num mundo que está sempre em movimento. A necessidade obcessiva de ganhar, passa por um sentimento de insegurança e de um querer assumir o controlo, muito profundo lá no subconsciente.

Liberte-se! O medo de perder...Este é o medo do ego. Se neste dia não venceu ou concretizou aquilo a que se propôs, pode significar que se está identificar exclusivamente com o seu ego. Abdique, pense quem nem sempre a sua vontade, é mais significante que tudo o resto, Pode estar a dispensar e a colocar algo em segundo plano, ou até as necessidades alheias. Seja o observador, notando e apreciando tudo, sem precisar de ganhar um troféu.

Esteja em paz, e corresponda com a energia da intenção. E ironicamente, embora quase não o perceba, mais vitórias acontecerão na sua vida, quando menos as perseguir. Deixe o fluxo do universo e o merecimento se manifestarem, simplesmente flua na corrente energética Universal.

MARQUE AQUI A SUA CONSULTA: http://www.silatarot.pt/p/contactos.html


Se Gostou do que Leu, clique G+1 ( = Gosto)


Sila Tarot: As 5 Fases do Amor - Porque ficamos pela 3ª?

Tudo parece correr bem, formam o casal perfeito e dão-se muito bem, mas de repente alguém decide que é o momento para acabar a relação, sem nenhum motivo quase aparente ou muito forte. Concluem: “Afinal, parece que não era a pessoa certa” ou “Não foi a altura certa”. Mas porquê?

A maioria das pessoas encontra, de facto, a sua ‘cara-metade’. Mas, para que o relacionamento funcione é preciso superar cinco fases inevitáveis da vida a dois. O problema é que, a maioria das pessoas fica-se pela terceira fase e termina a relação.




Para conseguir um amor verdadeiro e duradouro é preciso passar por estas fases:


1. Paixão e Deslumbramento

Fase em que se sente extasiado pelas hormonas da felicidade, em que projecta todas as suas expectativas no parceiro e em que não consegue ver nenhum defeito nessa pessoa.

2. Início oficial da relação

Quando se começa uma união estável ou se dá o casamento o amor torna-se mais forte. Começam a viver juntos, a conhecer-se melhor e a influenciar os aspectos da vida do outro. É um momento de união e de alegria.

3. Desilusão

Este é o momento em que todas as esperanças são destruídas. Parece que os sentimentos estão a desaparecer, a outra pessoa torna-se demasiado previsível e o seu comportamento começa a irritá-lo. Quer afastar-se durante um tempo ou mesmo pôr fim à relação. E é aqui que muitas pessoas dão o amor como morto e deixam de se esforçar por uma relação que parece já não lhes trazer felicidade há muito.


4. Superação da crise e criação do amor verdadeiro e duradouro

Se conseguir ultrapassar a terceira fase com segurança, chega a esta fase em que as ilusões que estava a projectar no seu parceiro desaparecem e começa a ver a pessoa que está à sua frente e não a imagem que criou dela. Se a aceitar como ela é e compreender os seus pequenos defeitos conseguirão ajudar-se um ao outro e passar para a fase do amor verdadeiro e criar uma parceria real.

5. Utilizar o poder de ambos para mudar o mundo

Sabendo que conseguiram ultrapassar todas as vossas diferenças e mal-entendidos e que encontraram uma ligação profunda e forte entre ambos, sentem que têm força para mudar o que quer que seja, são uma equipa imbatível. Mais do que viver juntos, vivem juntos por um propósito e trabalham e pensam como um só.

MARQUE AQUI A SUA CONSULTA: http://www.silatarot.pt/p/contactos.html

Se Gostou do que leu, clique abaixo G+1 (= Gosto) 

Sila Tarot: 20 Dicas para Viver Melhor! (Auto-Ajuda)


"Uma boa vida tem como base o sentido do que queremos para nós em cada momento e daquilo que realmente vale, como principal".

1) Faça pausas de dez minutos a cada duas horas de trabalho, no máximo. Repita essas pausas na vida diária e pense em si, analisando as suas atitudes.

2) Aprenda a dizer não, sem se sentir culpado ou achar que magoou alguém. Querer agradar todos é um desgaste enorme.

3) Planeie o seu dia, mas deixe sempre um espaço para o improviso, consciente de que nem tudo depende de si.

4) Concentre-se apenas numa tarefa de cada vez. Por mais ágil que seja a sua mente, não exagere.

5) E deixe de pensar, de uma vez por todas, que é imprescindível. No trabalho, casa, no seu meio habitual. Por mais que isso lhe desagrade, tudo flui sem ser necessária a sua acção, á excepção de si próprio.

6) Deixe de se sentir o responsável pelo prazer de todos. Você não é a “fonte dos desejos” nem o eterno “mestre de cerimónias”.


7) Peça ajuda sempre que for necessário, tendo o bom senso de pedir às pessoas certas.

8) Diferencie problemas reais de problemas imaginários e elimine-os, porque são na verdade, pura perda de tempo e ocupam um espaço mental precioso, para coisas mais importantes.

9) Tente descobrir o prazer de actos quotidianos como dormir, comer e tomar banho, sem também achar que é o máximo que se consegue na vida. Elabore Objectivos, e faça por os cumprir.

10) Evite envolver-se na ansiedade e tensão alheias, como se fossem suas. Em situações mais delicadas, aguarde um pouco e depois retome o diálogo, a acção.

11) Família não é você próprio, apenas está junto de si. Compõe o seu mundo, mas não é a sua própria identidade.

12) Entenda que princípios e convicções fechadas, podem ser um grande peso, a trave do movimento e da busca.


13) É preciso ter sempre alguém em que se possa confiar e falar abertamente, pelo menos num raio de cem quilómetros.

14) Saiba qual o momento certo de sair de cena, de retirar-se do palco. Nunca perca o sentido da importância subtil, de uma saída discreta.

15) Não queira saber se falaram mal de si e nem se atormente com esse lixo mental; escute o que falaram bem, com alguma reserva analítica, sem qualquer convencimento. Tenha o discernimento de destingir o certo do errado, sem falsas moralidades ou auto-julgamentos. Ninguém é dono da verdade.

16) Competir no lazer, no trabalho, na vida a dois, é óptimo ... para quem quer ficar esgotado e perder a melhor parte.

17) A rigidez é boa nas pedras, não no homem. A ele cabe firmeza, o que é muito diferente.

18) Uma hora de intenso prazer, substitui com margem, 3 horas de sono perdido. O prazer recompõe mais que o sono. Logo, não perca uma oportunidade de se divertir.

19) Não abandone as suas 3 grandes e inabaláveis amigas: a intuição, a inocência e a fé.


20) E entenda de uma vez por todas, definitiva e conclusivamente: Será apenas, o que se fizer ser! Construa o seu caminho!


MARQUE AQUI A SUA CONSULTA: http://www.silatarot.pt/p/contactos.html

Se Gostou do que Leu, clique G+1 ( = Gosto)